Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Setúbal:Rostos da minha cidade 5

Rostos

Rostos da vida

Pessoas

Rostos

Rostos 

Numa tarde de inverno na praça do Bocage, Setúbal

Dezembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:54
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Setúbal:Rostos da minha cidade 4

Rostos da minha Cidade, Setúbal Dezembro de 2009

Rostos da minha Cidade, Setúbal, Dezembro de 2009

Rostos da minha cidade, Setúbal, Dezembro de 2009 

Afinal havia uma senhora .....

 

Setúbal, Praça do Bocage, Dezembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

... rodeado de flores de malvaísco

Flor de Malvaisco 

Alice

Era uma mulher indómita.

Deambulava de dia ou de noite por Jovim.

Andava sem destino firmado ou definido.

Comia quando os pobres se cansavam de a ver beber.

Vestia a roupa sem olhar o lado ou o tempo.

Saía igual com a virtude ou com a perversidade.

Encontrava-se muitas vezes com destinos trágicos

e engravidava frequentemente deles.

Sofria dores nunca contadas

ouvidas em gritos que rasgavam noites de bréu.

Perdera tudo.

Os pais que a tinham semeado.

O homem que a fizera flor.

Os filhos que gerara e não criava.

Desapareceu ela e a bebida que calava debaixo da saia

num dia frio de Dezembro.

Não a procuraram.

Os cães encontraram-na, num dia de Primavera

nos limites de Jovim

no fundo de um poço

rodeado de flores de malvaísco.

 

 

P.M.

 

Poema retirado do blog Abrigo de ventos

 

Flor de Malvaisco

Oliva, Valência, Espanha, Agosto de 2009

Jorge Soares

 

22 de Ago de 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/500 seg., Abertura: 5.6 Extensão focal: 100mm


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

Setúbal:Rostos da minha cidade 3

Os rostos de Setúbal

Os rostos da minha cidade

Os rostos da minha cidade 

Todas as fotografias desta serie, os Rostos da minha cidade, foram tiradas num lugar publico, se por acaso alguma das pessoas se sentir incomodada pelo facto de aqui aparecer, o meu email está no perfil, basta que me enviem um mail e de imediato retirarei as fotografias.

 

Setúbal, Dezembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:20
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Domingo, 27 de Dezembro de 2009

Setúbal:Rostos da minha cidade 2

Pessoas de Setúbal

Pessoas, rostos da minha cidade

Rostos de Setúbal

Rostos da minha cidade, Setúbal 

Numa tarde de inverno na Praça do Bocage, Setúbal

Dezembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

Setúbal:Rostos da minha cidade 1

Rostos de Setúbal

Numa tarde de inverno em Setúbal

Rosto

Numa tarde de inverno

 

Numa tarde de Inverno na Praça do Bocage

Setúbal, Dezembro de 2009

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 16:08
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Pato Laranja

Pato Laranja

O pato

O pato cor de laranja

Pato Laranja

Pato laranja 

Não é com laranja, é mesmo cor de laranja

 

Setúbal, Jardim do Bonfim

Novembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Ainda a papoila de Natal

A papoila de Dezembro

A Papoila

A papoila de natal

Ainda a papoila 

Setúbal, Jardim da Algodeia

Dezembro de 2009


publicado por Jorge Soares às 19:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 20 de Dezembro de 2009

Outono em Setúbal

Cogumelos

Bagas do Outono

Outono, Bagas

Outono

 

Outono em Dezembro

Setúbal

Dezembro de 2009

Jorge Soares 


publicado por Jorge Soares às 22:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 19 de Dezembro de 2009

As cores do Outono:Bagas

Bagas do Outono

Bagas do Outono

Bagas do Outono

Bagas do Outono

Bagas do Outono

 

 

Os frutos do Outono, Bagas.

Setúbal, Dezembro de 2009

Jorge Soares 


publicado por Jorge Soares às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Jardim do Bonfim:O Cisne

Cisne no Bonfim

Cisne no Jardim do Bonfim

Cisne

Cisne

Cisne

 

Jardim do Bonfim, Setúbal, Dezembro de 2009

Jorge Soares

 

 


publicado por Jorge Soares às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

A porta da verdade ...

A Porta da verdade

 

 

VERDADE

                                                  

A porta da verdade estava aberta,

mas só deixava passar

meia pessoa de cada vez.

 

Assim não era possível atingir toda a verdade,

porque a meia pessoa que entrava

só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade

voltava igualmente com meio perfil.

E os meios perfis não coincidiam.

 

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.

Chegaram ao lugar luminoso

onde a verdade esplendia seus fogos.

Era dividida em metades

diferentes uma da outra.

 

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.

Nenhuma das duas era totalmente bela.

E carecia optar. Cada um optou conforme

seu capricho, sua ilusão, sua miopia

 

Carlos Drummond de Andrade 

 

Setúbal, Dezembro de 2009

Jorge Soares

 

 

 

13 de Dez de 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/320 seg., Abertura: 10.0 Extensão focal: 20mm


publicado por Jorge Soares às 00:16
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

Timidez

Ganso no jardim do Bonfim

 

 

Timidez 

 

Basta-me um pequeno gesto,

feito de longe e de leve,

para que venhas comigo

e eu para sempre te leve...

 

- mas só esse eu não farei.

 

Uma palavra caída

das montanhas dos instantes

desmancha todos os mares

e une as terras mais distantes...

 

- palavra que não direi.

 

Para que tu me adivinhes,

entre os ventos taciturnos,

apago meus pensamentos,

ponho vestidos noturnos,

 

- que amargamente inventei.

 

E, enquanto não me descobres,

os mundos vão navegando

nos ares certos do tempo,

até não se sabe quando...

 

e um dia me acabarei.

 

Cecília Meireles

 

 O Outono, as suas cores e os reflexos no lago.

Jardim do Bonfim, Setúbal

Novembro de 2009

Jorge Soares

 

 


publicado por Jorge Soares às 11:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

Setúbal:Regresso da Faina

O regresso da faina, o barco e as gaivotas

O regresso da faina

Barco no Sado

O sado e o barco

O barco e o Sado..gaivotas

Regresso da Faina, Setúbal

 

Setúbal, Outubro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:47
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Fora de tempo... há tesouros no Inverno

Papoilas em Dezembro

 

Fora de tempo pôs-se o sol 

e a lua fora de tempo também 

fora de tempo nasceram dois 

filhos da mesma mãe

 

Fora de tempo brotaram da terra 

flores e espinhos também 

fora de tempo ficaram longe 

mais longe do que convém

 

Fora de tempo o que era quente 

gelou até matar tudo 

se um cantava no silêncio 

fora de tempo ouviu-se um grito mudo

 

O tempo também se engana 

nas casas onde mora 

o mau tempo que faz dentro 

nem sempre é tão bom de fora

 

Fora de tempo o que era água 

teimou em ser areal 

fora de tempo já se notava 

que um vê bem e o outro mal

 

Fora de tempo tudo voltou 

ao tempo que era atrás 

e dentro do tempo um partiu mais cedo 

e o outro ficou para amar 

 

Luis Represas

 

Sabemos que estamos a ter um inverno atípico quando a meio de Dezembro vamos ao Jardim e por entre as ervas daninhas encontramos uma papoila vermelha e bem viçosa.

 

Jardim da Algodeia, Setúbal

Dezembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Setúbal:Hospital do Outão

O Sado deede o Outão

Hospital do Outão

Hospital do Outão

O céu desde o Outão

Hospital do Outão 

O rio, o céu e o mar desde o hospital do Outão.

Setúbal

Outubro de 2009

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 17:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Meninos do (meu) mundo

Menina do meu mundo 

 

Sou um menino,

Cheguei a um Mundo, perdido,

Perdido de espaços ao meu sonho.

 

Descobri rostos, que me queriam, sem saber o meu rosto

Quando eu estava perdido, despido do calor da infância.

Encontrei braços de ternura,

Que me enlaçaram de Amor.

Que me conduziram às estrelas.

 

Eles, que me encontraram,

Que me sonharam, sonhando o meu sonho,

Que me procuraram, para nos realizar.

 

Eles, que me amaram sem eu saber

Quando eu era um menino, num Mundo perdido.

Eles, que me resgataram à vida,

Correndo um Mundo por mim.

 

Eles, meu Pai- Sol

Minha Mãe- Lua

Que do céu me guardaram,

Antes mesmo dos seus braços me envolverem.

 

Correram o Mundo por um filho

E eu ganhei o Mundo pelas suas mãos…

 

Quando eu era apenas…

Um MENINO DO MUNDO!

 

Francisca Chixaro

 

Uma criança é uma criança em qualquer parte do Mundo!

 


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

O Sado com as cores de um dia de Outono

 O Sado

Rio Sado

Rio Sado No Outono

Rio Sado

Rio Sado

 

O Rioo Sado com as cores de um dia de Outono

Setúbal, Outubro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Poeta Castrado, Não!

Parque Urbano do Rio Ul

 

 

 Poeta Castrado, Não!

 

Serei tudo o que disserem

por inveja ou negação:

cabeçudo   dromedário

fogueira de exibição

teorema   corolário

poema de mão em mão

lãzudo   publicitário

malabarista   cabrão.

Serei tudo o que disserem:

Poeta castrado   não!

 

Os que entendem como eu

as linhas com que me escrevo

reconhecem o que é meu

em tudo quanto lhes devo:

ternura  como já disse

sempre que faço um poema;

saudade que   se partisse

me alagaria de pena;

e também uma alegria

uma coragem serena

em renegar a poesia

quando ela nos envenena.

 

Os que entendem como eu

a força que tem um verso

reconhecem o que é seu

quando lhes mostro o reverso:

 

Da fome já não se fala

--- é tão vulgar que nos cansa ---

mas que dizer de uma bala

num esqueleto de criança?

 

Do frio não reza a história

--- a morte é branda e letal ---

mas que dizer da memória

de uma bomba de napalm?

 

E o resto que pode ser

o poema dia a dia?

--- Um bisturi a crescer

nas coxas de uma judia;

um filho que vai nascer

parido por asfixia?!

--- Ah não me venham dizer

que é fonética a poesia!

 

Serei tudo o que disserem

por temor ou negação:

Demagogo   mau profeta

falso médico   ladrão

prostituta   proxeneta

espoleta   televisão.

Serei tudo o que disserem:

Poeta castrado   não!

 

   José Carlos Ary dos Santos

 

Parque Urbano do Ro Ul

 

São João Da Madeira, Aveiro

Dezembro de 2008

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 13 de Dezembro de 2009

O Ultimo Sortilégio

 Borboletas

 

Converta-me a minha última magia 
Numa estátua de mim em corpo vivo ! 
Mor4ra quem sou, mas quem me fiz e havia, 
Anônima presença que se beija, 
Carne do meu abstrato amor cativo, 
Seja a morte de mim em que revivo : 
E tal qual fui, não sendo nada, eu seja !"

 

Fernando Pessoa in O Ultimo Sortilégio

 

Num dos meus passeios por aqui à volta, num dia cinzento de Outono reparei neste par de bichinhos.

 

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 12 de Dezembro de 2009

A Luz

Flor 

 

Lá muito ao longe… está a luz!

Eu já a vi!

E agora…

Procuro o caminho que a Ela conduz…

 

Mas afastai-vos, caridoso intento!

Saí da minha frente,

Gentes que ouvistes meu lamento!

 

Perdoai o meu tom brutal, irado…

… Mas eu não quero fazer o tema copiado!

 

Eu quero ir sozinha!

Consciente dos meus passos!

Ainda que gaste a vida em sofrimento…

Eu quero ir sozinha!...

 

Deixai-me passar!...

Deixai-me enganar e recomeçar…

Deixai-me ficar aos bocados pela estrada,

Deixai-me que procure em direcção errada,

Mas deixai-me ir sozinha!...

 

E se eu morrer antes de alcança-la,

A Luz saberá

Que eu gastei a vida a procurá-la!...

 

Maria José Rijo

 

Setúbal, Outubro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Cavalos

Cavalos

Cavalos no Centro Hipico de Leça

Cavalo

Cavalo 

No Centro Hipico de Leça da Palmeira

Cavalos

 

Outubro de 2009

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Entrando no espirito.....

É natal, é natal...... ``obidos 

Al filo de media noche, 

los ángeles van al portal, 

sus arpas eran doradas, 

sus voces fino cristal.

 

Resuena en la noche obscura,

el eco de su cantar, 

la paz de Dios con los hombres 

de buena voluntad.

 

La Virgen llora gozosa,

sonríe el casto José.

Al niño estampan un beso,

y el niño ríe también

 

Villancico Tradicional Venezolano

 

Óbidos, Janeiro de 2009

Jorge Soares

 

3 de Jan de 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 400, Exposição: 1/30 seg., Abertura: 3.5, Extensão focal: 18mm, Flash utilizado: Não

 


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Setúbal:Outono no Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim, Setúbal

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim 

Fim de tarde de Outono no Jardim do Bonfim

Setúbal

Novembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Adopção

 Adopção

 

Sobram as palavras

 

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Gaivotas em Terra

Gaivota

Gaivota em terra

Gaivotas em terra

Gaivota em Terra

Gaivota 

 

Gaivotas em terra.

 

Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:32
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sou folha .....

Sou folha

 

 

Sou folha. Sou livro. Agitação na desordem da flor. Sou enigma debulhado na ignorância do rodapé. Nem reparaste que o capítulo se exprimia na cabeça da folha. Abundantemente. Numa narrativa fechada.

 

Sou folha dourada. Sou gente. Desmaiada na verticalidade da árvore. Inebriaste-te no carmesim das pétalas. Bebeste a seiva liquefeita. Na totalidade da flor.

 

Sou folha. Sou rasto. Nos cardos campesinos. No orvalho que os descansa. Ali. Na fragilidade dos acúleos.

 

Sou folha. Sou eu. Na verde vertigem amarelada dos nossos corpos. Sou vento. Sou cabelo despenteado na impiedade da memória. No derramamento da luz.

 

Paola

Retirado do blog Ponto de admiração


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Gotas de chuva

Rosa molhada

Rosa

Gotas de chuva na rosa 

Rosas no intervalo entre aguaceiros, rosas roubadas de um quintal.

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Setúbal:As pessoas do jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim, pessoas

Jardim do Bonfim, a olhar para o lago

Jardim do Bonfim, pessoas

Jardim do Bonfim, pessoas

Jardim do Bonfim, a ver o cisne! 

Setúbal é uma cidade cheia de jardins, temos o da Algodeia, o da Beira Mar, o De Vanicelos, o do Quebedo, o parque urbano de Albarquel, o do Bonfim .. e vários outros por onde ainda não passei com a máquina, a maioria está razoavelmente cuidado e tratado. Mas o que dá vida a qualquer jardim são as pessoas.... hoje temos as pessoas do Jardim do Bonfim.... todas entretidas a olhar para o lago e para os patinhos .

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:29
link do post | comentar | favorito
|

(Quase) visivel

Uma rosa

 

A Invisibilidade de Deus

dizem que em sua boca se realiza a flor 

outros afirmam: 

                   a sua invisibilidade é aparente 

mas nunca toquei deus nesta escama de peixe 

onde podemos compreender todos os oceanos 

nunca tive a visão de sua bondosa mão 

 

o certo 

é que por vezes morremos magros até ao osso 

sem amparo e sem deus 

apenas um rosto muito belo surge etéreo 

na vasta insónia que nos isolou do mundo 

e sorri 

dizendo que nos amou algumas vezes 

mas não é o rosto de deus 

nem o teu nem aquele outro 

que durante anos permaneceu ausente 

e o tempo revelou não ser o meu 

 

Al Berto, in 'Sete Poemas do Regresso de Lázaro'

 

Rosa no quintal da vizinha e por detrás da rede

Alviães, Palmaz, Oliveira de Azemeis, Aveiro

Outubro de 2009


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds