Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Detalhes da Primavera: Flores silvestres

Abelha na flor

Detalhes da primavera, abelha na flor

Flor silvestre

Detalhes da primavera, flores silvestres

Flores silvestres

 

Setúbal, Março de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:04
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Sirfídeo no pampilho

Sirfideo

Sirfídeo no pampilho

Sirfídeo no pampilho

Sírfideo no pampilho

 

É bela a natureza, sempre.

Setúbal

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Tempo

 

 

Relógio de sol

 

Tempo — definição da angústia. 
Pudesse ao menos eu agrilhoar-te 
Ao coração pulsátil dum poema! 
Era o devir eterno em harmonia. 
Mas foges das vogais, como a frescura 
Da tinta com que escrevo. 
Fica apenas a tua negra sombra: 
— O passado, 
Amargura maior, fotografada. 

Tempo... 
E não haver nada, 
Ninguém, 
Uma alma penada 
Que estrangule a ampulheta duma vez! 

Que realize o crime e a perfeição 
De cortar aquele fio movediço 
De areia 
Que nenhum tecelão 
É capaz de tecer na sua teia! 

Miguel Torga, in 'Cântico do Homem'

 

 

Relógio de Sol em Setúbal

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 12:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Detalhes de uma primavera cheia de cor, flores laranja

Laranja

Flor laranja

Flor laranja

Laranja

Flores

 

Detalhes de uma primavera cheia de cor, flores laranja

Mundo Selvagem,  Ciborro, Montemor o Novo

Alentejo

Março de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 27 de Junho de 2010

Alentejo: Vila nova de Milfontes e o rio Mira

Vila Nova de Milfontes

Vila Nova de Milfontes

Vila Nova de Milfontes

Vila Nova de milfontes

Vila nova de milfontes

 

Vila Nova de Milfontes, Odemira

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 26 de Junho de 2010

Alentejo também é mar.. Zambujeira do mar

Zambujeira do Mar

Mar, Zambujeira do mar

Zambujeira do mar

Praia da Zambujeira do mar

Zambujeira do mar.. mar e praia

 

As falésias, a praia e o mar, Zambujeira do mar

Odemira, Alentejo

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:22
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Junho de 2010

O escaravelho no malmequer II

Escaravelho no malmequer

Escaravelho no malmequer

O Escaravelho no malmequer

O escaravelho

 

Não faço ideia se é o mesmo escaravelho de este outro post ou não... mas era igual de fotogénico, não acham?

 

Setúbal, Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

A pequena borboleta abriu as asas

Borboleta no malmequer

 

 

Vão breves passando

 

Vão breves passando
Os dias que tenho.
Depois de passarem
Já não os apanho.


De aqui a tão pouco
Ainda acabou.
Vou ser um cadáver
Por quem se rezou.


E entre hoje e esse dia
Farei o que fiz:
Ser qual quero eu ser,
Feliz ou infeliz.

 

Fernando Pessoa

 

E a pequena borboleta abriu as asas.

Setúbal

Junho de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Junho de 2010

A pequena borboleta

Borboleta no malmequer

 

A Amiga Deixada

 

Antiga 
cantiga 
da amiga 
deixada. 

Musgo da piscina, 
de uma água tão fina, 
sobre a qual se inclina 
a lua exilada. 

Antiga 
cantiga 
da amiga 
chamada. 

Chegara tão perto! 
Mas tinha, decerto, 
seu rosto encoberto... 
Cantava — mais nada. 

Antiga 
cantiga 
da amiga 
chegada. 

Pérola caída 
na praia da vida: 
primeiro, perdida 
e depois — quebrada. 

Antiga 
cantiga 
da amiga 
calada. 

Partiu como vinha, 
leve, alta, sozinha, 
— giro de andorinha 
na mão da alvorada. 

Antiga 
cantiga 
da amiga 
deixada. 

Cecília Meireles, in 'Vaga Música'

 

Borboleta na flor

Setúbal, Junho de 2010

Jorge Soares



publicado por Jorge Soares às 09:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

Porto ... Recordar é viver

Porto, o Douro e a Ribeira

Porto

Porto e a Ponte desde Gaia

Porto

Porto e a Ponte da Arrábida ao fundo

Flor em Janela no Porto

 

Já passaram dois anos... tenho saudades... muitas... o Porto é uma nação... de amigos.

 

Porto

Junho de 2008

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:19
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Meu São João

Balões na Baixa do Porto

 

 

Profundamente


Quando ontem adormeci
Na noite de São João
Havia alegria e rumor
Vozes cantigas e risos
Ao pé das fogueiras acesas.
No meio da noite despertei
Não ouvi mais vozes nem risos
Apenas balões
Passavam errantes
Silenciosamente
Apenas de vez em quando
O ruído de um bonde
Cortava o silêncio
Como um túnel.
Onde estavam os que há pouco
Dançavam
Cantavam
E riam
Ao pé das fogueiras acesas?


— Estavam todos dormindo
Estavam todos deitados
Dormindo
Profundamente.


Quando eu tinha seis anos
Não pude ver o fim da festa de São João
Porque adormeci.


Hoje não ouço mais as vozes daquele tempo
Minha avó
Meu avô
Totônio Rodrigues
Tomásia
Rosa
Onde estão todos eles?
— Estão todos dormindo
Estão todos deitados
Dormindo
Profundamente.


Manuel Bandeira

 

Porto, Junho de 2008

Jorge soares


publicado por Jorge Soares às 09:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Junho de 2010

Libelinhas

Libelinhas

Libelinhas em acto sexual

Libelinhas

Libelinha

Libelinha

 

Libelinhas no Jardim da Algodeia

Setúbal

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:13
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

No entardecer dos dias de Verão

No entardecer dos dias de Verão

 

"No entardecer dos dias de Verão, às vezes,
Ainda que não haja brisa nenhuma, parece
Que passa, um momento, uma leve brisa
Mas as árvores permanecem imóveis

Em todas as folhas das suas folhas
E os nossos sentidos tiveram uma ilusão,
Tiveram a ilusão do que lhes agradaria...
Ah, os sentidos, os doentes que vêem e ouvem!

Fôssemos nós como devíamos ser
E não haveria em nós necessidade de ilusão
Bastar-nos-ia sentir com clareza e vida
E nem repararmos para que há sentidos ... "

Fernando Pessoa

 

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

É verão

Verão em Portalegre

Verão

Flores de Verão

Verão, bubgavillias

Fim de tarde de verão, Portalegre

 

Hoje às 12:28 começou o verão. Estas são do verão do ano passado, Verão em Portalegre, Verão no Alentejo, que é verdade, também é assim.

 

Portalegre

Julho de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:31
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 20 de Junho de 2010

O burro

O burro

O Burro

O Burro ri

O Burro

 

De que será que ele se rie?

 

Monte selvagem

Lavre, Montemor

Alentejo, Março de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Sábado, 19 de Junho de 2010

Amarelo

Volksvagem amarelo

Volksvagem amarelo

Amarelo

Amarelo

Amarelo

 

Não tenho lá muito jeito para fotografar carros... certo? .. mas deu um post diferente..

 

Praia da Ilha do pessegueiro, Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

Mais margaridas

Margarida

Margarida

Margaridas

Margarida

Margarida

 

Jardim da Algodeia

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

Margaridas do cabo

Margaridas do Cabo

Margaridas do Cabo

Margaridas do Cabo

Margaridas do cabo

Margaridas do Cabo

 

 

 

A margarida-do-cabo é uma herbácea muito florífera e bela. Sua folhagem é entouceirada, podendo ser ereta ou prostrada. As folhas são verde escuras, denteadas, um pouco suculentas e com a nervura central saliente. Os capítulos florais são grandes, solitários ou em grupos de dois ou três. As flores do centro são numerosas e pequenas e de coloração roxa a azulada. A colora expandida das flores externas pode ser de cor branca, rosada, arroxeada, com o verso de tonalidade mais escura, dependendo da variedade. Em resumo, podemos descrever que as cores desta margarida, formam um degradeé interessante do centro para as bordas.

 

  • Nome Científico: Osteospermum ecklonis
  • Sinonímia: Dimorphoteca ecklonis
  • Nome Popular: Margarida-do-cabo, margarida-africana

 

Fonte: Jardineiro.net

 

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Margaridas

Margaridas

Margaridas

Margaridas

Margaridas

Margaridas

 

Jardim da Algodeia, Setúbal

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:15
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Memórias de outras Primaveras

Flores silvestres .. as mais belas

 

Lá mais para o norte, na Primavera elas nascem em tudo o que é muro ou combro abandonado, são pequeninas, suaves e delicadas, brancas, ou de um rosa suave ... quase lilás no caso desta, sempre belas. Fazem parte do meu imaginário e acredito que farão parte do imaginário de qualquer um que tenha nascido e/ ou vivido no campo. Não me lembro de as ter visto pelos muros das cidades aqui a sul, será de certeza distracção minha.. muros abandonados é o que há mais por aí.

 

Esta nasceu no muro que separa a ribeira do jardim, apesar dos grafitis e da cal branca que os funcionários da câmara municipal utilizam para tentar reparar os estragos dos mesmos, elas conseguem despontar por entre as falhas do muro.... imagino que procuram o sol.

 

Jardim da Algodeia

Setúbal

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Detalhes da Primavera: insectos nos malmequeres

Bichinhos nos malmequeres

Bichinhos nos malmequeres

Bichinhos nos malmequeres

Bichinhos nos malmequeres

Bichinhos nos malmequeres

 

Setúbal

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:56
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Lá em baixo o mar agita-se

A olhar o mar

 

Sei eu se quando 
A tua mão 
Senti pousando 
‘Sobre o meu braço, 
E um pouco, um pouco, 
No coração, 
Não houve um ritmo 
Novo no espaço? 
Como se tu, 
Sem o querer, 
Em mim tocasses 
Para dizer 
Qualquer mistério, 
Súbito e etéreo, 
Que nem soubesses 
Que tinha ser. 

Assim a brisa 
Nos ramos diz 
Sem o saber 
Uma imprecisa 
Coisa feliz.

 

Fernando Pessoa

 

Praia da Ilha do Pessegueiro

Porto Covo

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Os tons das rosas

Detalhes de uma rosa

Rosas

Rosas

Rosas

Rosas

 

Algures num quintal em Setúbal, os tons suaves das rosas em flor.

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

O Cansaço

Desespero

 

O Cansaço

 

O que há em mim é sobretudo cansaço — 
Não disto nem daquilo, 
Nem sequer de tudo ou de nada: 
Cansaço assim mesmo, ele mesmo, 
Cansaço. 

A subtileza das sensações inúteis, 
As paixões violentas por coisa nenhuma, 
Os amores intensos por o suposto em alguém, 
Essas coisas todas — 
Essas e o que falta nelas eternamente —; 
Tudo isso faz um cansaço, 
Este cansaço, 
Cansaço.

 

Álvaro de Campos

 

Olhando para o que resultou da faina de um dia... o mar nem sempre é pródigo, há dias assim.

Algures na ilha de Santiago, Cabo Verde

Fevereiro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 09:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 13 de Junho de 2010

O escaravelho no malmequer

Escaravelho

Escaravelho

Escaravelho no malmequer

Escaravelho no malmequer

 

Mais detalhes da primavera, um escaravelho num malmequer... uma explosão de cor e de contraste como só a natureza consegue.

 

Setúbal,

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sábado, 12 de Junho de 2010

Os dias do Jardim da Algodeia 2

Os dias do Jardim da algodeia

Os dias do Jardim da Algodeia

Os dias do Jardim da Algodeia

Os dias do Jardim da Algodeia

Os dias do Jardim da Algodeia

 

Jardim da Algodeia, Setúbal

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:51
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

Perspectivas em lilás

Perspectiva lilás

Perspectiva em tons lilás

Perspectiva em tons de lilás

Perspectiva lilás

Perspectiva lilás

 

Gosto destas flores, gosto das várias tonalidades que vão do branco ao lilás, gosto das pétalas longas e macias, gosto da coroa central e gosto sobretudo, das fantásticas fotografias que se conseguem... desde qualquer ângulo

 

Já agora, alguém sabe como se chama esta flor?.. diz a Manu que são malmequeres .... mas eu tenho as minhas dúvidas.

 

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:30
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

Dia de Portugal

Bandeira de Portugal

 

 

Tomou-me vossa vista soberana

Tomou-me vossa vista soberana
Aonde tinha as armas mais à mão,
Por mostrar que quem busca defensão
Contra esses belos olhos, que se engana.

Por ficar da vitória mais ufana,
Deixou-me armar primeiro da razão;
Cuidei de me salvar, mas foi em vão,
Que contra o Céu não vale defensa humana.

Mas porém, se vos tinha prometido
O vosso alto destino esta vitória,
Ser-vos tudo bem pouco está sabido.

Que posto que estivesse apercebido,
Não levais de vencer-me grande glória;
Maior a levo eu de ser vencido.

                          Luís de Camões

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 20:48
link do post | comentar | favorito
|

Aprendendo a voar...

Skaters

Scates

Skates

Skates

Skates

Aprendendo a voar

 

Largo de Jesus, Setúbal

Maio de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 12:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

Eu e os (meus) detalhes

Detalhes da Primavera

Detalhes, malmequeres a duas cores

Detalhes, o caracol no malmequer

Espiga, detalhes da primavera

Detalhes

 

Sou por natureza tímido, as pessoas tímidas são por norma introspectivas, a mim a timidez fez-me desenvolver a imaginação, é difícil viver, mas é fácil imaginar, pensar em como seriam as coisas se eu tivesse valor para as enfrentar, viver e reviver na minha imaginação os momentos.. que afinal nunca se viverão.... ou que terão sempre uma saída na que nunca tinha pensado.... Com o tempo aprendemos a olhar os detalhes, porque é nos detalhes que está a diferença, observar o mundo com atenção, fará com que seja mais difícil sermos apanhados pelas curvas da vida. Gosto dos detalhes, porque é neles que está a beleza.. especialmente a beleza da natureza.

 

Bom feriado

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds