Sábado, 30 de Abril de 2011

Setúbal, Largo José Afonso

Setúbal, Praça José Afonso

Auditório na Praça José Afonso, Setúbal

Auditório José Afonso, Setúbal

Setúbal, Praça José Afonso

Praça José Afonso, Setúbal

 

Largo José Afonso

Setúbal

Abril de 2011


publicado por Jorge Soares às 11:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

Borboletas

Borboleta

Borboletas

Borboleta

Borboleta

Borboleta

 

Borboletas apanhadas nos campos do sopé da Arrábida

Setúbal, 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:12
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Si me quitaran totalmente todo

Si me quitaran totalmente todo

 

Si me quitaran totalmente todo 
si, por ejemplo, me quitaran el saludo 
de los pájaros, o los buenos días 
del sol sobre la tierra, 
me quedaría 
aún 
una palabra. Aún me quedaría una palabra 
donde apoyar la voz.

Si me quitaran las palabras, 
o la lengua, 
hablaría con el corazón 
en la mano, 
o con las manos en el corazón.

Si me quitaran una pierna 
bailaría en un pie. 
Si me quitaran un ojo 
lloraría en un ojo. 
Si me quitaran un brazo 
me quedaría el otro, 
para saludar a mis hermanos, 
para sembrar los surcos de la tierra, 
para escribir todas las playas del mundo, con tu nombre, amor mío.

 

 

Alejandro Romualdo

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

As pequenas flores

As pequenas Flores

As pequenas flores

As Pequenas flores

As pequenas flores

As pequenas flores

 

As pequenas e coloridas flores

Parque Urbano de Alnbarquel, Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:55
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Abril de 2011

Botes em Terra

Bote em terra

Botes em Terra

Botes em Terra, Setúbal

Botes em Terra, Setúbal

 

Botes em Terra

Docapesca, Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:34
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Choro em becos sem saída

O beco

Choro em becos sem saída

 

Pesa-me sobre meus ombros o que a vida me reservou
Ando por becos sem saída dor dolorida um choro um sentir
Entre goles de tristezas torno-me um embriagado vagante
Reservaram-me duas alegrias suas crias depois para sempre se apagou
As amarras da vida me prendem a becos onde não vejo a luz
Ergo meus verdes olhos para o céu não vejo o seu azul
Mas eu bem sei que lá tem alguém que nunca me desamparou
E nele que deposito minha fé seu reflexo em mim sempre reluz

 

Fábio

 

 

Algures na baixa de Setúbal, vou lá voltar.. porque não há desculpa para eu não saber como se chama o arco e o beco.

 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 26 de Abril de 2011

Os botes do Sado

Botes de pesca em Setúbal

Os botes, Setúbal

Botes de Pesca, Setúbal

Botes

Os botes, Setúbal

 

São dezenas de botes, dão um colorido diferente à doca, sempre os vi ali, botes a remos que imagino servirão para a pesca no estuário do Sado... mas que nunca vi fora da doca... vai d eaí... eu e os pescadores andamos com as horas trocadas.

 

Docapesca de Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:07
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Uma soma agreste

Barco na Docapesca, Setúbal

 

Era um redondo vocábulo
Uma soma agreste
Revelavam-se ondas
Em maninhos dedos
Polpas seus cabelos
Resíduos de lar,
Pelos degraus de Laura
A tinta caía
No móvel vazio,
Congregando farpas
Chamando o telefone
Matando baratas
A fúria crescia
Clamando vingança,
Nos degraus de Laura
No quarto das danças
Na rua os meninos
Brincando e Laura
Na sala de espera
Inda o ar educa


Zeca Afonso

 

Bote na Docapesca, Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

quando Abril chega mais perto

Cravos de Abril
quando Abril chega mais perto
cansa o viver de joelhos
neste tempo sempre incerto
de secar cravos vermelhos

no presente enclausurado
sem golpe de asa que o fira
vive um povo amortalhado
nos pântanos da mentira

na tristeza triste infinda
do país onde me perco
quantos se lembram ainda
da flor nascida no esterco?

a nossa raiz de esperança
que em tempos de solidão
na noite mais triste lança
a sua voz que diz NÃO!

não ao inglório viver
não ao pasmo não à fome
não a um futuro sem ser
não a um povo sem nome

triste foi Pedro soldado
sem barcos e já sem guerra
desfeito o nome bordado
mas dando o seu nome à terra

terra de uma flor ridente
das portas que Abril abriu
soldado poeta gente
flor de mãos que aí floriu

erguida por mãos libertas
noutro sonho noutro dia
tantas novas descobertas
de outra cor de outra harmonia

e lá vem sempre outro Abril
um combate outra vontade
outra cor no céu de anil
que anuncia a liberdade

por Abril por mim por ti
Abril maior mundo afora
e ser português aqui
por ser português agora!

Jorge Castro
25 de Abril de 2011
Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 12:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 23 de Abril de 2011

Fim de tarde no Rio Sado

Barco no Sado

No rio Sado, canoagem

O Sado e o mar

Traineira no Sado desde Albarquel

Traineira no rio Sado

 

Fim de tarde no Rio Sado, vistas desde a praia de Albaruquel.

 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Flor de Marmeleiro

Flor de marmeleiro

Flor de marmeleiro

Flor de marmeleiro

Flor de Marmeleiro

Flor de marmeleiro

 

Flor de marmeleiro

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:38
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Abril de 2011

O gato dos olhos azuis

O gato de olhos azuis

O gato

O gato

 

Algures num quintal em Setúbal.. um gato com falta de paciência para fotógrafos.

 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:19
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

Pôr do Sol na Serra da Arrábida

O sol na Arrábida

O sol na arrábida

O sol na Arrábida em Setúbal

O Sol na Arrábida em Setúbal

O Sol na Arrábida em Setúbal

O Sol na Arrábida

 

Pôr do sol na serra da Arrábida.

 

Setrúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

A Porta

A Porta

 

Eu sou feita de madeira

Madeira, matéria morta

Mas não há coisa no mundo

Mais viva do que uma porta.

 

Eu abro devagarinho

Pra passar o menininho

Eu abro bem com cuidado

Pra passar o namorado

 

Eu abro bem prazenteira

Pra passar a cozinheira

Eu abro de sopetão

Pra passar o capitão.

 

Só não abro pra essa gente

Que diz (a mim bem me importa . . .)

Que se uma pessoa é burra

É burra como uma porta.

 

Eu sou muito inteligente!

Eu fecho a frente da casa

Fecho a frente do quartel

Fecho tudo nesse mundo

Só vivo aberta no céu!

 

Vinicius de Morais

 

Uma velha Porta marcada pelo tempo e pela natureza

Alviães, Oliveira de Azemeis

Março de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:19
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Abril de 2011

As cores da Primavera

Flor, Primavera em Setúbal

Flor, Primavera em Setúbal

Primavera em Setúbal

Primavera

Primavera em Setúbal

 

Dos meus passeios pelo sopé da Serra da Arábida, as cores da Primavera que desponta

Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Abril de 2011

Borboleta Loba - Pararge aegeria

Borboleta

Borboleta

Borboleta

Borboleta

 

Borboleta loba ou  Pararge aegeria 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:07
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

A primavera chegará .....

Pequena flor.. gosto do amarelo

 

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la.

 

Cecília Meireles

 

Alviães, Oliveira de Azemeis

Março de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Domingo, 17 de Abril de 2011

Setúbal à noite, Candeeiros

Candeeiros, Praça du Bocage, Setúbal

Candeeiros, Setúbal

Candeeiro, Praça de Bocage, Setúbal

Canddeiros,reflexos,Setúbal

Candeeiro, Reflexos, Setúbal

 

De uma das minhas caminhadas pela baixa de Setúbal, Candeeiros na Praça du Bocage.

Setúbal à noite

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:39
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 16 de Abril de 2011

Igreja de Santa Maria da Graça

Igreja de Santa Maria da Graça, Setúbal

Santa Maria da Graça

Santa Maria da graça

Santa Maria da Graça, Setúbal

Santa Maria da Graça, Setúbal

 

Igreja de Santa Maria da Graça, edifício de origem medieval, século XIII, foi totalmente reconstruído no século XVI. Na fachada quinhentista salientam-se duas torres sineiras. No interior merecem destaque os bons exemplos de azulejaria e de talha dourada do século XVIII.

 

Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:19
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Abril de 2011

Estevas

Estevas

Estevas

Estevas

Esteva

Esteva

 

Estevas "apanhadas" nos campos do sopé da Arrábida

Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares 


publicado por Jorge Soares às 18:57
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Perfeito vazio

Perfeito vazio

 

Aqui estou eu
Sou uma folha de papel vazia
Pequenas coisas
Pequenos pontos, vão-me mostrando o caminho

Ás vezes aqui faz frio,
Ás vezes eu fico imóvel,
Pairando no vazio
Ás vezes aqui faz frio

Sei que me esperas
Não sei se vou lá chegar
Tenho coisas pra fazer
Tenho vidas para acompanhar

às vezes lá faz mais frio,
às vezes eu fico imovel,
Pairando no vazio
perfeito vazio
às vezes faz lá mais frio

Bem vindos à minha casa
Ao meu lar mais profundo
Onde eu saio por vezes
A conquistar o mundo

às vezes tu tens mais frio
às vezes eu fico imovel
Pairando no vazio
No perfeito vazio
às vezes lá faz mais frio

O teu peito vazio...

 

Xutos e pontapés

 

Ruinas da entrada de uma antiga casa no sopé da Arrábida

Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares

 

 


publicado por Jorge Soares às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Abril de 2011

Orquídeas da Serra da Arrábida

Orquídea da Arrábida

Orquídea da serra da Arrábida

Orquídea da serra da Aarábida

Orquídea da Serra da Arrábida

 

A serra da Arrábida, devido às suas características, alberga cerca de 20 espécies diferentes, eu não as tinha visto, este ano consegui, no sopé da serra nas margens de um campo de trigo, na sombra de uma oliveira estava esta pequenina. Era ao fim da tarde e ela estava à sombra, sem tripé e com pouca luz.. mesmo assim dá para ver a sua rara beleza. Não tenho a certeza mas acho que é uma Ophrys bilunulata 

 

Orquídea da Serra da Arrábida

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:16
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Destes anos que me levo, dos que perdi no caminho, daqueles que já não lembro ....

O tempo passado

 

O tempo passado

 

Destes anos que me levo
dos que perdi no caminho,
daqueles que já não lembro
e dos que trago comigo,
ficou tanto por falar
por viver e encontrar.
Tantas histórias perdi,
que nem sei bem se as vivi,
se as encontrei,
apenas sei
que não marcou,
não me lembro – já passou;

E a vida que trago agora
que carrega o passado,
deste presente que passa;
e das histórias que escrevo,
não é já grande fardo,
é apenas o acervo
das coisas que hoje presentes,
não são coisas que passaram,
são histórias
com o sustento,
de quem as vê no futuro.

Do que fica,
do que tenho,
não choro o passado perdido;
que as lembranças que não tenho
são ausências,
só são falta
por desdenhar do que passa
nos dias,
que agora tenho.

 

JB

Retirado de Luso Poemas

 

Mesmo no fim do caminho, onde começam os campos que já foram de cultivo e agora são de abandono, estão as ruínas de uma velha casa que já terá sido senhorial, do seu velho esplendor vai restando cada vez menos. Junto ao caminho estão as ruinas do que terá sido um imponente portão, na parte superior há um nicho onde já morou um santo.. quem sabe uma santa, agora está vazio. De cada um dos lados havia uma destas.. da outra resta pouco mais que a parte inferior.. desta resta o que vemos aqui... até que o tempo  e o seu lento mas inexorável passar, também a leve.

 

No Sopé da serra da Arrábida, Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Abril de 2011

A dança da abelha na flor

Abelha

Abelha no pampilho

Abelha no pampilho

Abelha no pampilho

 

Detalhes da Primavera de Setúbal

Abelha no pampilho

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

O amor é lindo

Qualquer lugar é bom

 

Sabem uma coisa, não me lembro de ter reparado nos detalhes quando tirei a fotografia.. havia um mar de flores e eu  fui escolhendo.

 

Digam lá que a Primavera é linda.. e o amor também.

 

Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Abril de 2011

... mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol

Pôr do Sol na Serra da Arrábida

 

Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol

 

Picaso

 

O sol na serra da Arrábida em Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Caçador de sois

sCaçador de Sois

 

Pelo céu ás cavalitas,
escondi nos teus caracóis,
a estrela mais bonita, que eu ja vi

eu cresci com um encanto,
de ser caçador de sois,
eu ja corri tanto, tanto para ti

fui um príncipe encantado
montado nos teus joelhos,
um eterno enamorado, a valer

lancelot de algibeira,
mas segui os teus conselhos
para voltar à tua beira
e ser o que eu quiser

os teus olhos foram esperança
os meus olhos girassóis
fomos onde a vista alcança da nossa janela

já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis

 

Ala dos Namorados

 

O sol numa destas tardes em Setúbal estava assim, o céu não era dos mais bonitos, mas o espectáculo era fantástico... apeteceu-me subir a serra e ir ver como seria a sua queda no mar.

 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Abril de 2011

Porque não sorris à vida menino negro?

Porque não sorris à vida menino negro?

 

Menino Negro

 

Porque não sorris
À vida,
Menino negro?!

Ela espera por ti
E quer dar-te,
Comovida,
O melhor que ela tem:
O Amor,
A Esperança,
Serão a tua herança
Neste mundo de dores.

Sorri à vida,
Menino negro,
Sorri à Vida!
Ela espera por ti.

Nos teus olhos,
Que a noite inveja,
Nascem estrelas
De mil cores
Em arco-íris de Alegria
E de Bonança...

Menino negro,
Sorri à vida!
Ela espera por ti
E não se cansa
De esperar por ti
Cada dia...


in POEMAS DE UMA VIDA

Maria Rita Valente-Perfeito

 

Retirado de Sorrisos sem Cor

Cabo Verde 

Fevereiro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 10 de Abril de 2011

Fim de tarde na praia

Fim de tarde em Albarquel

Fim de tarde em Albarquel

Fim de Tarde em Albarquel

Fim de tarde em Albarquel

Fim de tarde em Albarquel

 

Fim de tarde de Primavera na Praia de Albarquel

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sábado, 9 de Abril de 2011

Detalhes de Abril

Flor

Flores

Figo

Flor

Detalhes da Primavera, papoila

 

A primavera vai-se mostrando, detalhes de Abril.. do ano passado.

Setúbal, Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:21
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds