Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

Detalhes da Primavera: As cores das flores silvestres

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

 

Passeio pedestre do Casal de São Simão, Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

.... Pedras que escolhi Muitas que colhi .....

ÀS PEDRAS - EU RENUNCIO.

 

ÀS PEDRAS - EU RENUNCIO.

 

Sim, assombram-me

Pedras que escolhi

Muitas que colhi

E outras que guardei…

 

Sim, assombram-me

As que me pareciam frágeis...

As que se faziam delicadas…

Porque a todas, abriguei!

 

Sim, renuncio

À ganância, à arrogância

De se sentirem valiosas

Ou quiçá, preciosas?!...

 

Sim, renuncio

Pois das pedras que acolhi

Poucas são, as que reconheci

Como sendo essenciais.

 

E porque me estão a assombrar

Acabei de as renunciar

Querendo vê-las deslizar

Da palma da minha mão.

  

Se não se deixam polir

Se não as posso amaciar 

Se servem só para amolar...

Fiquem pedras eternamente.

 

No empedrado da rua

Pisadas e repisadas

Amassadas com alcatrão

Se for essa a sua condição.

 

Terminando assim de uma vez

Com a minha assombração

Porque eu – renuncio!

 

By DiDaFlower 

 

 

Um enorme beijinho Flor.... as pedras são inertes, não sentem, vão e vem ao sabor da corrente ou das mãos que lhes pegam... vão para onde as largam... nós somos seres autónomos, é suposto mover-nos por nós e para nós.... há sempre um caminho... mesmo que na encruzilhada se escolha a direita quando era a esquerda.. há sempre a hipótese de voltar atrás..e seguir o atalho certo.

 

Mais uma das imagens do inverno... quando as nossas praias estão cheias de tesouros.

Praia do Creiro,

 

Setúbal, 1 de Janeiro de 2011

Jorge Soares

 

 


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 29 de Junho de 2011

Borboleta Melanargia lachesis

Melanargia lachesis borboleta

Melanargia lachesis borboleta

Melanargia lachesis borboleta

Melanargia lachesis borboleta

Melanargia lachesis borboleta

 

Poço Corga, Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:42
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.... As aves partiram As folhas caíram ...

O vento mudou

 

Ouçam
Ouçam
E o vento mudou
Ela não voltou
As aves partiram
As folhas caíram

Ela quis viver
E o mundo correr
Prometeu voltar
Se o vento mudar

E o vento mudou
E ela não voltou
Sei que ela mentiu
P'ra sempre fugiu
Vento por favor
Traz-me o seu amor
Vê que eu vou morrer
Sem não mais a ter

Nuvens tenham dó
Que eu estou tão só
Batam-lhe à janela
Chorem sobre ela
E as nuvens choraram
E quando voltaram
Soube que mentira
P'ra sempre fugira
Nuvens por favor
Cubram minha dor
Já que eu vou morrer
Sem não mais a ter

Ouçam Ouçam ouçam Ouçam ouçam 

 

Ouvir aqui 

 

Algures no inverno na  praia em Troia, quando o mar e o vento deixam a areia cheia de tesouros.....

 

Setúbal, Novembro de 2008

Jorge Soares

 

 


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Junho de 2011

Setúbal, os tons do crepúsculo

Setúbal à noite

Setúbal à noite

Setúbal à noite

Setúbal à noite

Setúbal à noite Setúbal à noite 

 

Anoitecer nos recantos de Setúbal.

Todas as fotografias foram tiradas com a máquina na mão... na primeira e na penúltima o Wite Balance está regulado para tungsténio.

 

Maio de 2011


publicado por Jorge Soares às 19:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

- Sossego, só sossego -

Borboleta no tronco

 

 

Aqui onde se espera 
- Sossego, só sossego - 
Isso que outrora era, 


Fernando Pessoa, in 'Cancioneiro'

 

Íamos pela estrada, eu vi-a chegar e pousar ali no tronco a uns 2 metros de mim, precisamente onde a luz do sol incidia perfeita entre as sombras. Com muito cuidado tirei a máquina da mochila, troquei a lente e dispunha-me a tirar mais uma boa série de fotografias .... não reparei que atrás de mim vinha um dos miúdos que com toda a estrada só para ele, decidiu passar, indiferente a mim, à máquina e à borboleta, precisamente pelo espaço que me separava do tronco... vi que se aproximava e  não consegui falar, qualquer movimento brusco para o deter faria com que ela voasse ... ele passou, a borboleta voou ... e eu fiquei a olhar para o tronco vazio.

 

Não consegui descobrir o nome do bichinho

 

Poço Corga, Castanheira de Pêra

Junho de 2011


publicado por Jorge Soares às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Há Vida no jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

 

É assim o fim de tarde de um dia de Primavera qualquer no Jardim do Bonfim, há sempre vida, muita vida.

 

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.... esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade!

Todos diferentes todos iguais

 

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.” 

 

Carlos Drummond de Andrade

 

Eu gosto de Pessoas.

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Domingo, 26 de Junho de 2011

No Jardim do Bonfim : Eu gosto de pessoas

Jardim do Bonfim

Namora-se no jardim do Bonfim

Namora-se No Jardim do Bonfim

Vive-se no Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

 

Eu gosto de pessoas

 

Fim de tarde no Jardim de Bonfim

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 12:32
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sábado, 25 de Junho de 2011

Dias de Praia: O Creiro

No Creiro, praia

No Creiro

Praia do Creiro

No creiro

Praia do Creiro

 

A Praia do Creiro e o Portinho da Arrábida

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

Libelinha Large Pincertail Onychogomphus uncatus

Large Pincertail Onychogomphus uncatus libelinha

Libelinha Large Pincertail Onychogomphus uncatus

Libelinha Large Pincertail Onychogomphus uncatus

Libelinha Large Pincertail Onychogomphus uncatus

 

Libelinha  Large Pincertail Onychogomphus uncatus "apanhada" nas margens do Rio Pêra.

Praia fluvial de Poço Corga, Castanheira de Pera

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:16
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Ondas

As ondas dos alfaiates

 

As ondas que passam

As ondas passam...
Os dias passam...
As ondas voltam e revoltam...
Os dias simplesmente passam e não voltam.

Os dias são simétricos e lineares.
As ondas não. São difusas, inconstantes, relativas.
Os dias são previsíveis, constantes, matemáticos.
As ondas são como almas, tão improváveis.

As almas sentem, se emocionam, se enfurecem, se acalmam.
São ondas sensíveis às marés.
As marés variam com a lua.
Às vezes exposta e risonha, outras tristonha.

A alma tempera a mente.
A mente calculista toca a sinfonia d’alma.
A alma passional e a mente racional formam o ser.
O ser pode pender ou equilibrar-se.

Nem alma e nem mente, apenas o corpo.
Malhado ou sofrível.
É a água e a areia das ondas.
Ondas que passam...

 

CARLOS ALBERTO REBOUSAS

 

Alfaiates sobre as águas cristalinas do Rio Pêra.

Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Junho de 2011

Praia Fluvial de Poço Corga

Poço Corga, Praia Fluvial

Poço Corga, Castanheira de Pêra

Poço Corga

Poço Corga

Poço Corga

 

Praia Fluvial de Poço Corga, Rio Pêra

Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:55
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Junho de 2011

Melanargia lachesis

Melanargia lachesis

Borboleta

Borboleta

Borboletas, Melanargia lachesis

Borboleta

 

Borboleta Melanargia lachesis

Castanheira de pêra

Junho de 2011


publicado por Jorge Soares às 17:25
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

O caminho certo

O Caminho é por aqui

 

Qualquer caminho leva a toda a parte
Qualquer caminho
Em qualquer ponto seu em dois se parte
E um leva a onde indica a estrada
Outro é sozinho.
Uma leva ao fim da mera estrada. Pára
Onde acabou.
Outra é a abstrata margem...


Fernando Pessoa


O 10 de Junho foi passado no caminho do Casal de São Simão, foi um dia bem passado, o passeio terminou com um banho nas águas frescas da praia fluvial das Fragas de São Simão, um dia bem passado.
Castanheira de Pêra, Junho de 2011
Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 00:07
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Junho de 2011

A beleza das pequenas coisas

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes da Primavera

Detalhes, a beleza das pequenas coisas

 

A primavera é cheia de detalhes, pequenas coisas cheias de beleza.

Castanheira de Pêra, Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias ....

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias

 

 

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias
como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo,
mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.
eram os teus olhos , labirintos de água, terra, fogo, ar,
que eu amava quando imaginava que amava. era a tua
a tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto,
era a tua pele. antes de te conhecer existias nas árvores
e nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde,
muito longe de mim. dentro de mim, eras tu a claridade.

 

José Luís Peixoto in A Criança em Ruinas

 

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

Hortênsias

Hortênsias

Hortênsias

Hortênsia

Hortênsias

Hortênsia

 

Gosto de Hortênsias e gosto muito da cor destas que rodeavam o bar do parque de campismo.

 

Poço corga, Castanheira de Pêra, Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

O galo e o Sino

Chamar

 

 

Segundo o Site do Camping, o senhor chama-se Albert, quando lá chegamos depois das 11 da noite ele estava à nossa espera simpático e bem disposto. Atende a recepção, o pequeno bar, limpa, acomoda as pessoas, o que for preciso, sempre com um sorriso nos lábios e muita simpatia. Muitas vezes tivemos que recorrer ao Inglês para nos fazermos entender, mas é impossível não ficarmos com um sorriso nos lábios.

 

Ao lado da janela que serve de Balcão ao bar está este galo sineiro que não duvidamos em utilizar cada vez que queríamos mais um café ou mais uma informação.

 

Camping o Moinho, Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Domingo, 19 de Junho de 2011

Bem vindos à festa

A festa

A festa dos bichos

A festa

A festa

A festa dos escaravelhos

 

Uma festa de escaravelhos

Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 18 de Junho de 2011

A Primavera não são só flores....

Cabra

Cabra

Cabras em Setúbal

Cabras

 

Detalhes da Primavera no Spé da Arrábida

Setúbal

Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:10
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

Tesouros

Os meus tesouros

Tesouros

Uma mão cheia de Tesouros

Tesouros

 

Há tesouros escondidos em todo o lado, ela encontrou uma mão cheia de tesouros únicos e inigualáveis.

 

Portinho da Arrábida

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:17
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Soltar as amarras

Soltar amarras

 

Soltar as amarras


Seguir em frente
Sem olhar para trás
Sem saber o que esperar.
Viajar ao sabor do vento
Deixar-se levar como as águas do rio
Que não voltam jamais ao ponto de partida.
Há momentos em que nos sentimos soltos.
Não temos mais as raízes a nos prender.
Os frutos já estão cumprindo seus ciclos
A espalhar suas sementes
Para novos frutos desabrocharem.
Não precisamos mais ser árvore frondosa
Que dá guarida e acolhe.
Sem raízes e sem dar frutos
Podemos ser rio que corre.


Por: Isabel C. S. Vargas

 

Praia do Creiro, Portinho da Arrábida

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Junho de 2011

Recados Gráficos, É proibido proibir

Recados gráficos, é proibido proibir

 

.. de onde concluímos que para colar cartazes não é preciso "saber" ler ...

 

Algures numa rua de Setúbal

Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 23:30
link do post | comentar | favorito
|

Common Blue, (Polyommatus icarus) Macho

Borboleta azul

Borboleta Azul

Borboleta Azul

Borboleta Azul

Borboleta Azul

 

Common Blue, (Polyommatus icarus) Macho

 

Camping O Moinho, Castanheira de Pêra

Junho de 2011


publicado por Jorge Soares às 19:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Melanargia lachesis

Melanargia lachesis, Borboleta

 

Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas.

 

Antoine de Saint-Exupéry in Principezinho

 

Borboleta Melanargia lachesis

 

Já as tinha visto aqui em Setúbal, mas nunca tinha conseguido nenhuma fotografia, no parque de campismo em Castanheira de Pêra havia às dezenas... e gostavam especialmente destas pequens flores

 

Poço Corga

Castanheira de Pêra

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Junho de 2011

Zygaena trifolii

Zygaena trifolii

Zygaena trifolii

Zygaena trifolii

Zygaena trifolii

 

 

Zygaena trifolii

 

A Zygaena Trifolli é inconfundivel e mesmo sendo um heterócero (borboleta nocturna) a sua actividade é diurna sendo assim facilmente encontrada em clareiras e matagais da Europa meridional e central no seu periodo de voo que deriva do VI ao VII mês.

 

Esta foi apanhada numa zona de sombra e com o sol por trás, nas margens da Ribeira de Alge, quando fomos fazer o percurso pedestre do Casal de São Simão 

 

Casal de São Simão, Castanheira de Pêra

Junho de 2011

 

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:08
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Junho de 2011

Sou

Borboleta de Portugal

 

Sou

 

 

Sou o que sabe não ser menos vão 
Que o vão observador que frente ao mudo 
Vidro do espelho segue o mais agudo 
Reflexo ou o corpo do irmão. 
Sou, tácitos amigos, o que sabe 
Que a única vingança ou o perdão 
É o esquecimento. Um deus quis dar então 
Ao ódio humano essa curiosa chave. 
Sou o que, apesar de tão ilustres modos 
De errar, não decifrou o labirinto 
Singular e plural, árduo e distinto, 
Do tempo, que é de um só e é de todos. 
Sou o que é ninguém, o que não foi a espada 
Na guerra. Um esquecimento, um eco, um nada. 

Jorge Luis Borges, in "A Rosa Profunda"

 

Está a custar identificar esta menina que encontrei num dos meus passeios de fim de tarde pelo sopé da serra... mal encontre coloco aqui.

 

Encontrei, é uma Common Blue,  (Polyommatus icarus)

 

Borboleta

Serra da Arrábida, Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 23:50
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Vanessa Cardui - Bela dama

Vanessa Atalanta ou Almirante vermelho europeu

Vanessa Atalanta ou Almirante vermelho europeu

Vanessa Atalanta ou Almirante vermelho europeu

Vanessa Atalanta ou Almirante vermelho europeu

 

Foi como é habitual ao fim da tarde, nesse dia o passeio foi com a familia e por causa desta beleza tive que ouvir as reclamações de quem estava com pressa e sem paciência para mais flores e borboletas.

Vanessa cardui (Linnaeus, 1758).

Espécie de borboleta diurna, comum em Portugal.
Pertence à família Nymphalidae Nymphalinae Nymphalini.
O seu nome comum (vernáculo) é: Bela-dama.

Setúbal, Maio de 2011
Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 21:10
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Foi um momento

Borboleta

 

Foi um Momento


Foi um momento 
O em que pousaste 
Sobre o meu braço, 
Num movimento 
Mais de cansaço 
Que pensamento, 
A tua mão 
E a retiraste. 
Senti ou não ? 

Não sei. Mas lembro 
E sinto ainda 
Qualquer memória 
Fixa e corpórea 
Onde pousaste 
A mão que teve 
Qualquer sentido 
Incompreendido. 
Mas tão de leve!... 

Tudo isto é nada, 
Mas numa estrada 
Como é a vida 
Há muita coisa Incompreendida... 

Sei eu se quando 
A tua mão 
Senti pousando 
‘Sobre o meu braço, 
E um pouco, um pouco, 
No coração, 
Não houve um ritmo 
Novo no espaço? 
Como se tu, 
Sem o querer, 
Em mim tocasses 
Para dizer 
Qualquer mistério, 
Súbito e etéreo, 
Que nem soubesses 
Que tinha ser. 

Assim a brisa 
Nos ramos diz 
Sem o saber 
Uma imprecisa 
Coisa feliz. 

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

 

Setúbal

Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 268 seguidores

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

SAPO Blogs

.subscrever feeds