Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013

Os dias do rio Sado

No rio Sado

Dias do Sado

Os dias do Sado

Os dias do Sado

Os dias do Sado

 

Nas margens do Rio sado

Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2013

Partilhar

Pombas

Pombas

Pombas

Partilhar

Partilhar

 

 

Há quem seja feliz a partilhar.

 

Jardim do Bonfim, Setúbal

Fevereiro de 2013


publicado por Jorge Soares às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

...

Silêncio

 

Existe no silêncio uma tão profunda sabedoria que às vezes ele se transforma na mais perfeita resposta.

Fernando Pessoa

 

Anoitecer no Parque urbano de Albarquel

Setúbal, Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:12
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013

Dente de Leão

Dente de leão

Dente de Leão

Dente de Leão

Dente de Leão

 

Eu gosto de dentes de leão, do amarelo vivo, da delicadeza das pétalas, do contraste de cores.. gosto... Estes estavam em cima de um telhado, uma perspectiva diferente de uma flor silvestre que chama pela Primavera

 

Setúbal, Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:28
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013

Um cheirinho a Primavera, Margarida do Cabo 2

Margarida do Cabo

Margarida do Cabo

Margaridas do Cabo

Margaridas do Cabo

 

Setúbal, Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 24 de Fevereiro de 2013

Um cheirinho a Primavera, Margarida do Cabo

Margarida do Cabo

Margarida

Margarida do Cabo

 

Este ano a Primavera tarda, os dias de sol são poucos e as temperaturas são baixas, mesmo assim as primeiras flores vão aparecendo. Estas Margaridas do Cabo crescem num terreno aqui ao lado, são mais pequenas que o costume, mas não deixam de ser bonitas

 

Setúbal, Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:34
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 23 de Fevereiro de 2013

À espera

A espera

 

Passamos metade da vida à espera daqueles que amamos e a outra metade a deixar os que amamos.

Victor Hugo


Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 15:04
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2013

Dias prósperos

Dias Prosperos


"Os dias prósperos não vêm por acaso. Nascem de muita fadiga e muitos intervalos de desalento."

 

                                                                                                                                                Camilo Castelo Branco


Setembro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

Pelos caminhos da serra da Arrábida

Os caminhos da serra da Arrábida

Serra da Arrábida

Os caminhos da serra da Arrábida

Pelos caminhos da serra da Arrábida

Pelos caminhos da Serra da Arrábida

 

Num dos poucos fins de semana em que o tempo o permitiu, regressei aos meus passeios pela serra, que esta vez não se ficaram pelo sopé e chegaram até bem acima.

 

Nesta altura não há muito para fotografar, para além do que é intemporal, o verde e a paisagem deslumbrante sobre a cidade e a baía de Setúbal.

 

Setúbal

Janeiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Não há ninguém somente o inverno

Inverno

 

Não falta ninguém no jardim.

Não há ninguém:
somente o inverno verde e negro, o dia
desvelado como uma aparição,
fantasma branco, de fria vestimenta,
pelas escadas dum castelo. É hora
de não chegar ninguém, apenas caem
as gotas que vão espalhando o rocio
nestes ramos desnudos pelo inverno
e eu e tu nesta zona solitária,
invencíveis, sozinhos, esperando
que ninguém chegue, não, que ninguém venha
com sorriso ou medalha ou predisposto
a propor-nos nada.


Pablo Neruda

 

Setúbal, Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013

Inverno junto ao rio

Inverno Junto ao rio

Rio Sado

Rio Sado

Inverno

 

O tripé tinha dado um certo jeito... nóta-se logo que é inverno, noutra altura do ano este lugar lindissimo junto ao rio estaria cheio de gente e não sería tão fácil tirar estas fotografias.

 

Fim de tarde de Inverno junto ao Rio Sado

Parque Urbano de Albarquel, Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

Manifestação .... em ritmo de passeio

Manifestação em Setúbal

Manifestação em Setúbal

Manifestação em Setúbal

Manifestação em Setúbal

Manifestação em Setúbal

 

Não era bem um mar de gente, também não faziam muito barulho... mas a cavaqueira ia animada, ainda que mais que uma manifestação, parecia um grupo de amigos em ritmo de passeio.

 

Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 17 de Fevereiro de 2013

O adeus, o ficarmos sós

Quis saber quem sou


Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.

Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Tu vieste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci

E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor que aprendi
De novo vieste em flor
Te desfolhei...

E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós


Paulo de Carvalho


Ouvir no Música Portuguesa 


Setúbal, Junho de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 16 de Fevereiro de 2013

Inverno no Jardim

Inverno

Inverno

Inverno

 

Inverno com vida.

Jardim de Vanicelos, Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013

Inverno

Inverno

 

“A consciência de uma planta no meio do inverno não está voltada para o verão que passou, mas para a primavera que irá chegar. A planta não pensa nos dias que já foram, mas nos que virão. Se as plantas estão certas de que a primavera virá, por que nós – os humanos – não acreditamos que um dia seremos capazes de atingir tudo o que queríamos?”

 

Khalil Gibran


Sábado de Inverno no Jardim de Vanicelos

Setúbal

Fevereiro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2013

Amor todos os dias

Amor todos os dias

 

Amor todos os dias! Sem flores, mas com passeios ao campo, para as ver, de vez em quando!
:)

Cris


publicado por Jorge Soares às 14:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013

Flores de Fevereiro

Fevereiro

Fevereiro

Flores de Fevereiro

Fevereiro

Fevereiro

 

Este ano tem estado dificil, as flores tardam em aparecer, o ano passado por esta altura a natureza já ia assim.

 

Flores de Fevereiro

Setúbal, Fevereiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

Sempre para sempre

Amor

 

Há amor amigo
Amor rebelde
Amor antigo
Amor de pele

Há amor tão longe
Amor distante
Amor de olhos
Amor de amante

Há amor de inverno
Amor de verão
Amor que rouba
Como um ladrão

Há amor passageiro
Amor não amado
Amor que aparece
Amor descartado

Há amor despido
Amor ausente
Amor de corpo
E sangue bem quente

Há amor adulto
Amor pensado
Amor sem insulto
Mas nunca tocado

Há amor secreto
De cheiro intenso
Amor tão próximo
Amor de incenso

Há amor que mata
Amor que mente
Amor que nada mas nada
Te faz contente me faz contente

Há amor tão fraco
Amor não assumido
Amor de quarto
Que faz sentido

Há amor eterno
Sem nunca talvez
Amor tão certo
Que acaba de vez

 

Donna Maria


Ouvir aqui 


Setembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:19
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013

Alegria, é Carnaval.. também para eles

Carnaval de Estarreja

Carnaval de Estarreja

Carnaval de Estarreja

Carnaval de Estarreja

 

Para as senhoras que costumam dizer que eu só mostro meninas a desfilar... aqui estão eles.

 

Em Setúbal passou a haver só carnaval de Verão, além diso está de chuva.... não vai haver muito que fotografar por estes lados

 

Carnaval de Estarreja

Março de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:24
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 10 de Fevereiro de 2013

Alegria, é Carnaval

Carnaval

Carnaval

Carnaval

Carnaval

 

Carnaval de Estarreja, 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:27
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sábado, 9 de Fevereiro de 2013

Calmaria

Imagens do Sado

 

A espantosa realidade das coisas 
É a minha descoberta de todos os dias. 
Cada coisa é o que é, 
E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra, 
E quanto isso me basta. 

Basta existir para se ser completo. 

Tenho escrito bastantes poemas. 
Hei de escrever muitos mais. Naturalmente. 

Cada poema meu diz isto, 
E todos os meus poemas são diferentes, 
Porque cada coisa que há é uma maneira de dizer isto. 

Às vezes ponho-me a olhar para uma pedra. 
Não me ponho a pensar se ela sente. 
Não me perco a chamar-lhe minha irmã. 
Mas gosto dela por ela ser uma pedra, 
Gosto dela porque ela não sente nada. 
Gosto dela porque ela não tem parentesco nenhum comigo. 

Outras vezes oiço passar o vento, 
E acho que só para ouvir passar o vento vale a pena ter nascido. 

Eu não sei o que é que os outros pensarão lendo isto; 
Mas acho que isto deve estar bem porque o penso sem estorvo, 
Nem idéia de outras pessoas a ouvir-me pensar; 
Porque o penso sem pensamentos 
Porque o digo como as minhas palavras o dizem. 

Uma vez chamaram-me poeta materialista, 
E eu admirei-me, porque não julgava 
Que se me pudesse chamar qualquer coisa. 
Eu nem sequer sou poeta: vejo. 
Se o que escrevo tem valor, não sou eu que o tenho: 
O valor está ali, nos meus versos. 
Tudo isso é absolutamente independente da minha vontade. 


Fernando Pessoa


Vistas do rio Sado

Setyúbal, Janeiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2013

Sem titulo

Sem titulo

 

Não consegui arranjar um titulo para esta.

 

Setúbal, Dezembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013

Sortelha

Sortelha

Sortelha

Sortelha

Sortelha

Sortelha

 

Sortelha

Dezembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013

O bom caminho

Caminho

 

O bom do caminho 
é haver volta.
Para ida sem vinda, 
basta o tempo.


Mia Couto


A pedra das muralhas

Sortelha, Sabugal

Dezembro de 2012

Jorge Soares



publicado por Jorge Soares às 21:20
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2013

Se podes olhar

Candeeiro

 

Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.

José Saramago



Sortelha, Sabugal

Dezembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2013

Perder

Folha

 

Quantas coisas perdemos por medo de perder.

Paulo Coelho


Setúbal, Dezembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 3 de Fevereiro de 2013

Cores

Cores

 

Na realidade trabalha-se com poucas cores. O que dá a ilusão do seu numero é serem postas no seu justo lugar.

Pablo Picasso



As cores no topo do mastro

Setúbal, Fevereiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 12:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 2 de Fevereiro de 2013

Barcos

Barcos

 

BARCOS


"Nha terra é quel piquinino
É São Vicente é que di meu"

 

Nas praias
Da minha infância
Morrem barcos
Desmantelados.

 

Fantasmas
De pescadores
Contrabandistas
Desaparecidos
Em qualquer vaga
Nem eu sei onde.

 

E eu sou a mesma
Tenho dez anos
Brinco na areia
Empunho os remos...
Canto e sorrio...
A embarcação
Para o mar!
É para o mar!...

 

E o pobre barco
O barco triste
Cansado e frio
Não se moveu...

 

Yolanda Marazzo

 

Tarrafal, Cabo Verde

Novembro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013

Mar de Janeiro

Mar

Mar

Mar de Janeiro

Mar de Janeiro

 

Mar de Janeiro

Praia do Meco

Janeiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds