Quinta-feira, 12 de Novembro de 2015

Céu

Céu em Split

Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta.

Gabriel Pensador

 

Split, Croácia

Agosto de 2015

Jorge Soares

 

Câmara: SONY ILCA-77M2, ISO: 100, Exposição: 1/400 seg., Abertura: 10.0, Extensão focal: 28mm

 


publicado por Jorge Soares às 21:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Setembro de 2013

... todos em comunhão, mudos, saboreando-a.

Fim de Tarde


Já não quero dicionários 
consultados em vão. 
Quero só a palavra 
que nunca estará neles 
nem se pode inventar. 

Que resumiria o mundo 
e o substituiria. 
Mais sol do que o sol, 
dentro da qual vivêssemos 
todos em comunhão, 
mudos, 
saboreando-a. 

Carlos Drummond de Andrade, in 'A Paixão Medida'


Fim de tarde desde o Castelo de São Felipe

Setúbal, Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:27
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 2 de Junho de 2012

O Homem Só

Setúbal, O Homem só

Setúbal, homem olha para o sado

o Homem Só

O Homem Só

O Homem só olha para o Sado

 

Fim de tarde em Setúbal, Ho homem, o rio, o céu ...

 

Setúbal, Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Maio de 2012

às vezes em sonho triste

Às vezes num sonho triste

 

 

Às vezes, em sonho triste

Nos meus desejos existe

Longinquamente um país

Onde ser feliz consiste

Apenas em ser feliz.

 

Vive-se como se nasce

Sem o querer nem saber.

Nessa ilusão de viver

O tempo morre e renasce

Sem que o sintamos correr.

 

O sentir e o desejar

São banidos dessa terra.

O amor não é amor

Nesse país por onde erra

Meu longínquo divagar.

 

Nem se sonha nem se vive:

É uma infância sem fim.

Parece que se revive

Tão suave é viver assim

Nesse impossível jardim.

 

Fernando Pessoa

 

Fim de tarde em Setúbal

Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

um momento feliz....

Nuvens em setúbal

 

Já que a felicidade não existe... Faço de cada instante da minha vida um momento feliz.

Eder Medeiros

 

Uma andorinha num fim de tarde em Setúbal

Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:19
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

A pálida Luz da Manhã de Inverno

Inverno

 

A pálida Luz da Manhã de Inverno 

 

A pálida luz da manhã de inverno, 
O cais e a razão 
Não dão mais 'sperança, nem menos 'sperança sequer, 
Ao meu coração. 
O que tem que ser 
Será, quer eu queira que seja ou que não. 

No rumor do cais, no bulício do rio 
Na rua a acordar 
Não há mais sossego, nem menos sossego sequer, 
Para o meu 'sperar. 
O que tem que não ser 
Algures será, se o pensei; tudo mais é sonhar. 

 

Fernando Pessoa 

Poesias inéditas

 

Chegou o inverno

O Sado e o céu em Setúbal

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

A Mais Bela Noite do Mundo

Crepúsculo em Setúbal

 

A Mais Bela Noite do Mundo

 

Hoje, 
será o fim! 

Hoje 
nem este falso silêncio 
dos meus gestos malogrados 
debruçando-se 
sobre os meus ombros nus 
e esmagados! 

Nem o luar, pano baço de cenário velho, 
escutando 
a minha prisão de viver 
a lição que me ditavam: 
- Menino! acende uma vela na tua vida, 
que o sol, a luz e o ar 
são perfumes de pecado. 
Tem braços longos e tentadores – o dia! 

- Menino! recolhe-te na sombra do meu regaço 
que teus pés 
são feitos de barro e cansaço! 

(Era esta a voz do papão 
pintado de belo 
na máscara de papelão). 

Eram inúteis e magoadas as noites da minha rua... 
Noites de lua 
que lembravam as grilhetas 
da minha vida parada. 

- Amanhã, 
terás os mestres, as aulas, os amigos e os livros 
e o espectáculo da morgue 
morando durante dias 
nos teus sentidos gorados. 

Amanhã, 
será o ultrapassar outra curva 
no teu caminho destinado. 

(Era esta a voz do papão 
que acendia a vela, tinha regaço de sombra 
e velava 
as noites da minha rua e a minha vida 
e pintava-se de belo 
na máscara de papelão). 

Hoje, 
será o fim! 

Hoje, 
nem a sombra do que há-de vir, 
nem os mestres, nem os amigos, nem os livros, 
nem a fragilidade dos meus pés 
feitos de barro e cansaço! 
Todas as minhas revoltas domadas, 
todos os meus gestos em meio 
e as minhas palavras sufocadas 
terão a sua hora de viver e amar! 

Hoje, 
nem o cadáver a sorrir na morgue, 
nem as mãos que ficaram angustiosas, 
arrepiadas 
no seu medo de findar! 

Hoje, 
será a mais bela noite do mundo! 

Fernando Namora, in 'Mar de Sargaços'

 

Se acham que tirar uma fotografia à noite sem tripé é dificil, tentem em cima de uma barcaça no rio. Esta foi à saída do barco em Setúbal, saí, olhei para o céu e não resisti, entre a ondulação do rio e as pessoas a sair do barco, a coisa não era lá muito estável... valeu que (ainda) tenho as mãos firmes.

 

O crepúsculo do cair da noite sobre Setúbal e a margem do Rio Sado

Outubro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

Fim de tarde em Troia

Fim de tarde em Troia

Fim de tarde em Troia

Fim de tarde em Troia

Fim de tarde em Troia

 

Enquanto esperava pelo barco para voltar a casa depois de um passeio pelas praias de Troia, o sol já se tinha escondido atrás da serra da Arrábida, mas o céu dourado e o brilho das varandas do hotel chamaram a minha atenção.

 

Troia, Setúbal, Outubro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:07
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Abril de 2011

Caçador de sois

sCaçador de Sois

 

Pelo céu ás cavalitas,
escondi nos teus caracóis,
a estrela mais bonita, que eu ja vi

eu cresci com um encanto,
de ser caçador de sois,
eu ja corri tanto, tanto para ti

fui um príncipe encantado
montado nos teus joelhos,
um eterno enamorado, a valer

lancelot de algibeira,
mas segui os teus conselhos
para voltar à tua beira
e ser o que eu quiser

os teus olhos foram esperança
os meus olhos girassóis
fomos onde a vista alcança da nossa janela

já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis

 

Ala dos Namorados

 

O sol numa destas tardes em Setúbal estava assim, o céu não era dos mais bonitos, mas o espectáculo era fantástico... apeteceu-me subir a serra e ir ver como seria a sua queda no mar.

 

Setúbal, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Abril de 2011

O Silêncio abre as mãos..

Crepúsculo

 

Crepúsculo

 

Teus olhos, borboletas de oiro, ardentes 
Batendo as asas leves, irisadas, 
Poisam nos meus, suaves e cansadas 
Como em dois lírios roxos e dolentes... 

E os lírios fecham... Meu Amor, não sentes? 
Minha boca tem rosas desmaiadas, 
E as minhas pobres mãos são maceradas 
Como vagas saudades de doentes... 

O Silêncio abre as mãos... entorna rosas... 
Andam no ar carícias vaporosas 
Como pálidas sedas, arrastando... 

E a tua boca rubra ao pé da minha 
É na suavidade da tardinha 
Um coração ardente palpitando... 

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

 

 

Alviães, Oliveira de Azemeis
Março de 2011
Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 20:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Setembro de 2010

À noite há fadas pelo céu...

O céu pintado pelas nuvens em Cambados

 

À noite,

Há fadas pelo céu,

Gigantes como eu,

Cuidado!

Há sombras na janela,

Peter Pan dança na estrela,

Não acordes na viagem.

Conta-me uma história

De tesouros e luar,

És capitão da Areia,

E pirata de Alto Mar

Agora,

As cortinas têm rostos,

São fantasmas bem-dispostos,

Cuidado!

O Super-homem está a caminho,

Traz o Panda e o Soldadinho,

Fecha os olhos e verás.

Às vezes

Há dragões que têm medo

E é esse o seu segredo,

Cuidado!

Vivem debaixo da cama,

Brincam com o Homem-aranha,

Vais levá-los no teu sono.

Conta-me uma história

De tesouros e luar,

És capitão da areia,

E pirata de alto mar

Conta-me uma história

Onde eu entro devagar,

És capitão da areia

Diz-me onde me vais levar

 

Pedro Abrunhosa

Capitães da Areia

Ouvir aqui

 

 

Cambados, Galiza, Espanha

Agosto de 2010


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 7 de Agosto de 2010

Setúbal: Albarquel

Albarquel

Praia de Albarquel

Praia de Albarquel

Praia de Albarquel

Praia de Albarquel, Traineira que chega da pesca

 

Vistas desde a Praia de Albarquel

Setúbal, Junho de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 10:38
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

As coisas que amamos

As coisas que amamos

 

"As coisas que amamos
as pessoas que amamos
são eternas até certo ponto.
Duram o infinito variável
no limite de nosso poder
de respirar a eternidade
Pensá-las é pensar que não acabam nunca,
dar-lhes moldura de granito.
De outra maneira se tornam absoluta
numa outra (maior) realidade.
Começam a esmorecer quando nos cansamos,
e todos nos cansamos, por um outro itinerário,
de aspirar a resina do eterno.*
Já não pretendemos que sejam imperecíveis.
Restituímos cada ser e coisa à condição precária
rebaixamos o amor ao estado de utilidade.
Do sonho eterno fica esse gozo acre
na boca ou na mente, sei lá, talvez no ar"

 

Carlos Drummond de Andrade

 

Fim de tarde no Jardim da Algodeia

Setúbal, Março de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

O pensamento tem poder infinito ....

O pensamento tem poder infinito ....

 

 ...Ele mexe com o destino, acompanha a tua vontade.

Ao esperar o melhor, crias uma expectativa positiva que detona o processo de vitória.

Ser optimista é ser perseverante, é ter uma fé inabalável e uma certeza sem limites de que tudo vai resultar.

Ao nascer o sentimento de entusiasmo, o universo aplaude tal iniciativa e conspira a teu favor, colocando-o ao serviço da humanidade.

Tu é que escreves a história da tua vida - ao optar pelas atitudes construtivas - cresces como ser humano Positivo atrai positivo. Alegria chama alegria.

Ao exalar esse estado optimista, a nossa consciência desperta energias vitais que vão trabalhar na direcção das tuas metas.

Sê incansavelmente optimista. Faz bem para o corpo, para a mente e para a alma.

É humano e natural viver aflições, só não é inteligente conviver com elas por muito tempo.

Sê mais paciente contigo mesmo. Entende as tuas limitações. Sem esforço não existe vitória.

Ao escolher com sabedoria viver a tua vida com optimismo, o teu coração sorri, os teus olhos brilham e a humanidade agradece por existires."

 

(Pablo Neruda)

 

Setúbal, Março de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

O Céu e o Sado

O céu e o Sado

O Céu a serra e o Sado

O Céu o e Sado em Setúbal

O Céu, a Arrábida e o mar 

 

Setúbal, Janeiro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 268 seguidores

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

SAPO Blogs

.subscrever feeds