Sábado, 8 de Março de 2014

À espera

Gaivota

 

 

Feliz do homem que não espera nada, pois nunca terá desilusões.

Alexander Pope

 

Setúbal, Janeiro de 2014

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Maio de 2013

.... mas não aprendemos a conviver como irmãos

Voar

 

Aprendemos a voar como pássaros, e a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos.

Martin Luher King


Jardim do Bonfim

Setúbal, Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Não se preocupe em tomar a decisão certa... Pois ela não existe..."

Gaivota

 

 Não se preocupe em tomar a decisão certa... Pois ela não existe..."

Fernão Capelo Gaivota


Uma gaivota observa o fim de tarde junto ao rio Sado

setúbal, Outubro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Julho de 2012

Chegar

Chegar

 

 

Poema Transitório

(...) é preciso partir
é preciso chegar
é preciso partir é preciso chegar... Ah, como esta vida é urgente!

... no entanto
eu gostava mesmo era de partir...
e - até hoje - quando acaso embarco
para alguma parte
acomodo-me no meu lugar
fecho os olhos e sonho:
viajar, viajar
mas para parte nenhuma...
viajar indefinidamente...
como uma nave espacial perdida entre as estrelas.

 

Mario Quintana 

 

 

 

Setúbal, Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Junho de 2012

A Gaivota

A gaivota

 

 

Uma gaivota no Jardim do Bonfim

Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 3 de Junho de 2012

O Voo da Gaivota

Gaivota

O Voo da gaivota

O Voo da gaivota

O Voo da gaivota

O Voo da gaivota

 

Jardim do Bonfim, Setúbal

Maio de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Maio de 2012

livre

Gaivota

 

Ser-se livre não é fazermos aquilo que queremos, mas querer-se aquilo que se pode.

Jean-Paul Sartre

 

Jardim do Bonfim, Setúbal

Maio de 2012

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 21:18
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Março de 2012

Voar

Voar

 

Aquele que quer aprender a voar um dia precisa primeiro aprender a ficar de pé, caminhar, correr, escalar e dançar; ninguém consegue voar só aprendendo vôo.

Friedrich Nietzsche

 

A nova versão do Picasa veio com umas novas funcionalidades engraçadas..esta chama-se cinemascope .... gostei.

 

Fim de tarde na Ria Formosa, Cabanas, Tavira, Algarve.

Fevereiro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012

A gaivota

a gaivota

 

A estátua a cavalo é a de Don José primeiro... mas eu queria mesmo era apanhar a gaivota a ver o pôr do sol... 

 

Praça do Comércio, Terreiro do paço

Lisboa, Janeiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

As palavras fazem sentido

As palavras fazem sentido...a vida pro vezes faz sentido

 

«As palavras fazem
sentido (o tempo que levei até descobrir isto!),
um sentido justo,
feito de mais palavras.
(A impossibilidade de falar
e de ficar calado
não pode parar de falar,
escrevi eu ou outro).


Volto a casa.
ao princípio,
provavelmente um pouco mais velho.
As mesmas árvores,
mais velhas
a lembrança delas
passando sem tempo nos meus olhos,
como uma ideia feita ou um sentimento.


Entre o que regressa
e o que partiu um dia
ficaram palavras;


talvez (quem sabe?)
algum sentido.


Agora, como um intruso, subo as
escadas e abro a porta; e entro, vivo,
para fora de alguma coisa morta.


Senta-te aqui, fala comigo,
faz sentido
e totalidade à minha volta!»


Manuel António Pina in Poesia Reunida, pag.205, Assírio e Alvim, 2001

 

 

Há alturas em que a vida faz sentido ... outras nem tanto.

Doca dos pescadores

Setúbal, Novembro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 11 de Dezembro de 2011

Gaivotas

Gaivota´

Gaivota

Gaivotas

Gaivota

 

Gaivotas na doca dos pescadores

Setúbal, Novembro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:42
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011

Quando se perde tudo, perde-se também o medo

Quando tudo se perde

 

...

-Quando se perde tudo, perde-se também o medo - disse-me ela na despedida -, agora estou condenada a ganhar ... se não o amor, que seja a capacidade de não perder a paz, quando o eterno se acaba e o impossível principia!...

.....

Encontrado no Facebook

 

In: «Diário dos Infiéis», João Morgado
Oficina do Livro, LEYA
Romance, 2010


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Novembro de 2011

A Gaivota e os peixinhos vermelhos 2

Gaivota em voo

Gaivota em Voo

Gaivota em voo

Gaivota à pesca

Gaivota à pesca

A gaivota e os peixinhos vermelhos

 

Se olharem com atenção conseguem ver os peixes na água.

Jardim da Algodeia, Setúbal

Outubro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011

A Gaivota e os peixinhos vermelhos

A Gaivota

 

Colocar peixinhos vermelhos num lago com pouca profundidade de uma cidade com mar não é lá uma grande ideia, lá desde o alto o vermelho alaranjado  deve fazer um excelente contraste contra o fundo castanho e converter qualquer peixinho de aquário num  alvo perfeito, por isso é vê-las às voltas por cima da água à procura do momento certo para o mergulho ...e lá se foi mais um peixinho.

 

Jardim da Algodeia, Setúbal

Agosto de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:18
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011

Eu pus um sonho a voar Nas asas duma gaivota...

Gaivotas

 

A Gaivota

 

Eu pus um sonho a voar
Nas asas duma gaivota...
Um sonho de liberdade
De paz, amor e carinho;
Num impulso sobre o mar
Ela tomou sua rota
Cheia de força e vontade
De vencer todo o caminho.

 


Esperei dias, esperei noites
Pelos ventos de mudança...
Mas chegou-me um vento frio
Gélido todos os dias;
Ondas do mar em açoites
Rodopiam numa dança
Batendo no cais vazio
Em alvoradas sombrias.

 


Talvez a minha gaivota
Tivesse perdido o rumo...
Quem sabe se o sonho voa
Pelas terras de ninguém...
Ou ao lembrar-me em risota
Tenha perdido o aprumo,
Não achando ideia boa
Levar um sonho de alguém.

 


Talvez tenha sucumbido
Caindo nalguma vaga,
Sem cumprir essa missão
Que eu com afecto pedira;
Talvez não vendo o sentido
Ou achando não ser maga
Largasse o sonho-ilusão
Como mais uma mentira.

 


Vou ao cais de vez em quando
Como quem inda acredita,
Mas perdendo quase a esperança
De alguma coisa mudar...
De gaivotas vejo um bando,
Vou escolher a mais bonita!
A ver se leva e não cansa,
Este meu sonho a voar.

 


Joaquim Sustelo

Retirado de aqui

.

 

Praia do Carvalhal, Troia

Outubro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Passado

Voar

 

Antes o voo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada.

A recordação é uma traição à Natureza.
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!

 

Alberto Caeiro

 

Gaivota sobre a praia

Algar Seco, Carvoeiro

Algarve

Março de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Setúbal: Gaivota

Gaivota

Gaivota na doca pesca

Gaivota

Gaivota

Gaivota

Gaivota

 

Gaivota na Doca Pesca em Setúbal

Abril de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Março de 2010

Uma gaivota voava ......

Gaivota no Jardim da Algodeia

Gaivota no jardim da algodeia

Gaivota a voar

Gaivota

Gaivota no Jardim da Algodeia

 

Gaivota no Jardim da Algodeia

Setúbal, Março de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 21 de Março de 2010

Gaivota ao fim da tarde

Gaivota

Gaivota a ver o fim de tarde

Gaivota

Gaivota 

Gaivota a ver o sol do fim da tarde

 

Algar Seco, Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009

Jorge Soares

 

 

 


publicado por Jorge Soares às 19:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Voamos qual gaivotas ....

 

 

Voamos qual gaivotas, lado a lado.

 

 

Voamos qual gaivotas, lado a lado...

Faz algum tempo, e o tempo inteiro,

Você elogia meu porte altaneiro!

Eu, o seu vôo sedutor e delicado!

 

E em círculos a nos observar,

Voamos. Falo de sua sutil graça,

Você do meu saber e assim passa,

Todo o tempo, e a gente a voar...

 

E será assim por toda nossa vida!

Pois a nós dois falta com certeza,

Coragem para na praia dar partida

 

 Ao ritual de amor, se acasalando!

 

Mas talvez seja esta a grande beleza,

De juntos envelhecermos nos amando!

 

 

Pedro Paulo da Gama Bentes

 
Algarve, Março de 2009
Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Barco negro

Gaivota nos destroços


 

De manhã, que medo, que me achasses feia!

Acordei, tremendo, deitada n'areia

Mas logo os teus olhos disseram que não,

E o sol penetrou no meu coração.

 

Vi depois, numa rocha, uma cruz,

E o teu barco negro dançava na luz

Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas

Dizem as velhas da praia, que não voltas:

 

São loucas! São loucas!

 

Eu sei, meu amor,

Que nem chegaste a partir,

Pois tudo, em meu redor,

Me diz qu'estás sempre comigo.

 

No vento que lança areia nos vidros;

Na água que canta, no fogo mortiço;

No calor do leito, nos bancos vazios;

Dentro do meu peito, estás sempre comigo.

 

David Mourão Ferreira

 

Atalaia, Seixal

Setembro de 2009

Jorge Soares

 

6 de Set de 2009, Câmara: SONY, DSLR-A350,ISO: 100,Exposição: 1/500 seg.,Abertura: 5.6,Extensão focal: 200mm


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Gaivotas em Terra

Gaivota

Gaivota em terra

Gaivotas em terra

Gaivota em Terra

Gaivota 

 

Gaivotas em terra.

 

Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:32
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

O unico sentido das coisas....

Gaivota

 

O único sentido íntimo das cousas

É elas não terem sentido íntimo nenhum.
Não acredito em Deus porque nunca o vi.
Se ele quisesse que eu acreditasse nele,
Sem dúvida que viria falar comigo
E entraria pela minha porta dentro
Dizendo-me, Aqui estou!

 

Alberto Caeiro

O guardador de rebanhos

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares

 

Nov 8, 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/500 seg., Abertura: 7.1 Extensão focal: 200mm


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

A coisa mais injusta .....

Gaivota

 

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para frente. Nós deveríamos morrer primeiro, livrar-nos logo disso. 

Daí viver num asilo, até ser chutado para fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então tu trabalhas 40 anos até ficares novo o bastante para poderes aproveitar a tua aposentadoria. Aí curtes tudo, bebes bastante álcool, fazes festas e preparas-te para a faculdade.

Vais para colégio, tens várias namoradas, viras criança, não tens nenhuma responsabilidade, tornas-te um bebezinho de colo, voltas pro útero da mãe, passas os teus últimos nove meses de vida a flutuar. E terminas tudo com um óptimo orgasmo! Não seria perfeito?


Charles Chaplin

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares

 

Nov 8, 2009, Câmara: SONY , Modelo: DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/640 seg., Abertura: 8.0, Extensão focal: 200mm


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Gaivotas ao fim da tarde

Gaivotas ao fim da tarde

Gaivotas

Gaivotas

Gaivotas no Algarve

Gaivota ao sol 

Fim de tarde no Algar Seco, as gaivotas aproveitam os ultimos raios de sol de um fim de dia primaveril

 

Algar Seco, Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009


publicado por Jorge Soares às 18:48
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Eu pus um sonho a voar

Eu pus um sonho a voar

 

 Eu pus um sonho a voar

Nas asas duma gaivota...

Um sonho de liberdade

De paz, amor e carinho;

Num impulso sobre o mar

Ela tomou sua rota

Cheia de força e vontade

De vencer todo o caminho.

 

Esperei dias, esperei noites

Pelos ventos de mudança...

Mas chegou-me um vento frio

Gélido todos os dias;

Ondas do mar em açoites

Rodopiam numa dança

Batendo no cais vazio

Em alvoradas sombrias.

 

Talvez a minha gaivota

Tivesse perdido o rumo...

Quem sabe se o sonho voa

Pelas terras de ninguém...

Ou ao lembrar-me em risota

Tenha perdido o aprumo,

Não achando ideia boa

Levar um sonho de alguém.

 

Talvez tenha sucumbido

Caindo nalguma vaga,

Sem cumprir essa missão

Que eu com afecto pedira;

Talvez não vendo o sentido

Ou achando não ser maga

Largasse o sonho-ilusão

Como mais uma mentira.

 

Vou ao cais de vez em quando

Como quem inda acredita,

Mas perdendo quase a esperança

De alguma coisa mudar...

De gaivotas vejo um bando,

Vou escolher a mais bonita!

A ver se leva e não cansa,

Este meu sonho a voar.

 

Joaquim Sustelo

 

Gaivota sobre a praia.

Carvoeiro, Lagoa Algarve,

Abril de 2009

Apr 9, 2009, Câmara: SONY DSLR-A350,ISO: 100, Exposição: 1/400 seg.,Abertura: 9.0, Extensão focal: 200mm

 
PS:Obrigado amiga

publicado por Jorge Soares às 08:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 7 de Junho de 2009

Gaivotas

Gaivota

Gaivota

Gaivota

Gaivota no Algarve

Gaivota 

Gaivotas no Algarve

Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009


publicado por Jorge Soares às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Fim de tarde no Carvoeiro

Fim de tarde no carvoeiro

Fim de tarde no Carvoeiro

Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Praia do Carvoeiro

Gaivota 

Fim de tarde no Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009


publicado por Jorge Soares às 21:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Março de 2009

À pesca, ..de bicicleta

à pesca de bicicleta, Comenda

Comenda

Comenda Setúbal

Voo rasante

 

Parque da Comenda, Setúbal

Fevereiro de 2009


publicado por Jorge Soares às 19:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

Se uma gaivota viesse ....

Gaivota no ar

Gaivotas Gaivota

 

Gaivota

 

Gaivota

 

Gaivota a voar

 

Se uma gaivota viesse

trazer-me o céu de Lisboa

no desenho que fizesse,

nesse céu onde o olhar

é uma asa que não voa,

esmorece e cai no mar.

 

Que perfeito coração

no meu peito bateria,

meu amor na tua mão,

nessa mão onde cabia

perfeito o meu coração.

 

Se um português marinheiro,

dos sete mares andarilho,

fosse quem sabe o primeiro

a contar-me o que inventasse,

se um olhar de novo brilho

no meu olhar se enlaçasse.

 

Que perfeito coração

no meu peito bateria,

meu amor na tua mão,

nessa mão onde cabia

perfeito o meu coração.

 

Se ao dizer adeus à vida

as aves todas do céu,

me dessem na despedida

o teu olhar derradeiro,

esse olhar que era só teu,

amor que foste o primeiro.

 

Que perfeito coração

no meu peito morreria,

meu amor na tua mão,

nessa mão onde perfeito

bateu o meu coração.


 

Alexandre O'neil

 

Fotografias minhas, Setúbal, 2008


publicado por Jorge Soares às 18:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 268 seguidores

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

8 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
SAPO Blogs

.subscrever feeds