Quarta-feira, 26 de Março de 2014

O tempo que passou

 

 

"O tempo que passa não passa depressa. O que passa depressa é o tempo que passou."

Virgilio Ferreira

 

Parque Urbano de Albarquel, setúbal

Janeiro de 2014

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:45
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 18 de Janeiro de 2014

Esquecidas

Abandonadas

 

 

Fotografias são verdadeiras pontas de iceberg que levantam, em um instante, grandes ondas que a gente surfa e nos leva às praias paradisíacas, por onde a gente já andou, viveu e deixou rastros que foram apagados, mas deixaram marcas indeléveis.

 

Marinho Guzman

 

Setúbal, Dezembro de 2013

 

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Julho de 2012

a árvore do silêncio

Silêncio

 

Da árvore do silêncio pende seu fruto, a paz.

Arthur Schopenhauer 

 

 

Setúbal, Julho de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

São as pequenas coisas .....

equlibrio

 

.. que fazem os grandes momentos.

 

Praia do barril, Tavira

Fevereiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2012

As folhas de eucalipto

Folhas

Folhas de Eucalipto Folhas de eucalipto 

 

 

Folhas de Eucalipto

 

Parque Urbano de Albarquel, setúbal

Janeiro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 21 de Janeiro de 2012

Janela da Alma

Janela da alma

 

Janela da alma que
reflecte os cacos
da vida estilhaçada que temos.
O vidro partido
cortou a garganta num grito inaudível
quando te quis revelar
o que não desejaste ouvir.

Sangue escorreu do golpe
que na minha pele fizeste incidir
depois de quebrares
o frágil equilíbrio do esplendor
que foi por essa janela te descobrir.

Tanto tempo volvido
e ao observar-te agora 
neste indiferente lugar
reparo que já não somos iguais!
O nosso fulgor se esbateu
e o amor se perdeu.

Eu tenho as cicatrizes
dos golpes que 
no meu espírito habitam,
mas tu tens a derrota
da lenta destruição 
em que te encontras agora.

Permanece a certeza
por essa janela
não me voltarei a deslumbrar,
mesmo que a vida se lembre
de se deter
para nos contemplar!…

Cristina Monteiro

 

Jardins de Monserrate

Sintra, Novembro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 29 de Outubro de 2011

Vida

Parque da nações

Parque das nações

Parque das nações

Parque das nações

Parque das nações

 

Parque de Skates, Parque das nações, Lisboa

Setembro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 21 de Agosto de 2011

A Lição

A lição

 

Lições de vidas de outras tempos.

Vila Nova de Milfontes, Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

Rosto

Luisa Tody

 

Busto de Luisa Tody

Setúbal

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Agosto de 2011

Sabotagem

Erro de sistema

 

Algures numa parede de Setúbal

Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:46
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Silêncio

Silêncio

 

Lisboa, Parque das nações

Janeiro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Agosto de 2011

A ponte é uma passagem

A ponte

 

Ponte Vasco da Gama, Parque das nações, Lisboa

Janeiro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Agosto de 2011

À espera

À espera

 

Castanheira de pêra, Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 14 de Agosto de 2011

Urbanidades

Urbanidades

 

Parque das nações Lisboa

Janeiro de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:33
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 13 de Agosto de 2011

Vazio

Vazio

 

Bar do Parque Urbano de Albarquel

Setúbal

Julho de 2011


publicado por Jorge Soares às 17:41
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011

De Partida

De partida

 

Revisitando o passado em tempo de férias

Valência, Agosto de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:04
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 7 de Agosto de 2011

São Francisco Xavier e o céu

Jardim da Beira mar, Setúbal

 

Revisitando o passado em tempo de férias

São Francisco Xavier, padroeiro de Setúbal no jardim da Beira Mar

Julho de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 6 de Agosto de 2011

O Castelo do Queijo

O castelo do queijo

 

Revisitando o passado em tepo de férias

O Castelo do Queijo

Porto, Julho de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:51
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Agosto de 2011

A Rosa

A Rosa

 

Revisitando o passado em tempo de férias

Uma rosa do quintal da minha mãe

Abril de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:45
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Agosto de 2011

As gotas

Gotas de água

 

Gotas de água nas flores da minha varanda

Revisitando o passado em tempos de férias

Setúbal, Fevereiro de 2009

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 2 de Agosto de 2011

O beijo

O beijo

 

 

Revisitando o passado em tempo de férias,

O beijo na Praça do Rossio

Lisboa, Outubro de 2008

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2011

Roasted Chestnuts

Vendedor de Castanhas

 

Não é o tempo delas ... mas eu gosto desta fotografia ....

Revisitando o passado em tempos de férias

Vendedora de castanhas na Rua Augusta

Lisboa Novembro de 2008

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:29
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Julho de 2011

A lua

A lua de Fernando Pessoa

 

A LUA (dizem os ingleses) 
É feita de queijo verde. 
Por mais que pense mil vezes 
Sempre uma idéia se perde.

 

E era essa, era,  era essa, 
Que haveria de salvar 
Minha alma da dor da pressa 
De... não sei se é desejar.

 

Sim, todos os meus reveses 
São de estar sentir pensando... 
A Lua (dizem os ingleses) 
É azul de quando em quando.

 

Fernando Pessoa

 

Parque Urbano de Albarquel, Setúbal

Julho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 26 de Julho de 2011

Sereno

Mundo sereno

 

Sereno Aguarda o Fim que Pouco Tarda

 

 

 

Sereno aguarda o fim que pouco tarda. 
Que é qualquer vida? Breves sóis e sono. 
            Quanto pensas emprega 
            Em não muito pensares. 

Ao nauta o mar obscuro é a rota clara. 
Tu, na confusa solidão da vida, 
            A ti mesmo te elege 
            (Não sabes de outro) o porto. 

Ricardo Reis, in "Odes" 
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

Anoitecer no Parque Urbano de Albarquel

Setúbal, Julho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Julho de 2011

Experiências a Preto e Branco

Experiências a Preto e Branco

 

Continuo sem um tripé, um destes dias fomos tomar café à beira rio no Parque Urbano de Albarquel, eu fui a pé com o N., as miúdas cá de casa ficaram a arrumar a cozinha e depois foram lá ter de carro (escusam de pensar mal, normalmente quem arruma são os miúdos). Como sempre quando vou andar a pé levei a mochila com a máquina. Lá chegados era noite cerrada... decidi experimentar o preto e branco da máquina, sim, a maioria das reflex digital tem uma opção para tirar directamente a preto e branco.

 

Exceptuando os dois empregados, o café estava por nossa conta, pelo que deu para experimentar... e para perceber que mesmo a preto e branco, o tripé, ou um bom flash.. ou ambos, continua a ser necessário.

 

Esta foi sem flash, com a máquina na mão, em manual, com velocidade 1/3 seg. e Iso 100... mesmo assim está nítida... fala muito bem da minha firmeza de mãos ... bom, também significa que os milagres existem.

 

O que vemos na fotografia é o estranho objecto que segura as luzes do café ...  ficou giro.... bom, pelo menos eu gosto. 

 

Parque Urbano de Albarquel, Setúbal

Julho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

Gritos mudos

Gritos mudos, Agave Americana

Gritos Mudos

Gritos mudos, agave americana

Gritos Mudos, Agave Americana

 

Uma flor de Agave Americana já morta.

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 26 de Junho de 2011

No Jardim do Bonfim : Eu gosto de pessoas

Jardim do Bonfim

Namora-se no jardim do Bonfim

Namora-se No Jardim do Bonfim

Vive-se no Jardim do Bonfim

Jardim do Bonfim

 

Eu gosto de pessoas

 

Fim de tarde no Jardim de Bonfim

Setúbal, Maio de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 12:32
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Junho de 2011

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias ....

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias

 

 

O tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias
como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo,
mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.
eram os teus olhos , labirintos de água, terra, fogo, ar,
que eu amava quando imaginava que amava. era a tua
a tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto,
era a tua pele. antes de te conhecer existias nas árvores
e nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde,
muito longe de mim. dentro de mim, eras tu a claridade.

 

José Luís Peixoto in A Criança em Ruinas

 

Junho de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Maio de 2011

Que música escutas tão atentamente ...

Os pardais no Alentejo

 

Que música escutas tão atentamente

que não dás por mim?

Que bosque, ou rio, ou mar?

Ou é dentro de ti

que tudo canta ainda?

Queria falar contigo,

dizer-te apenas que estou aqui,

mas tenho medo,

medo que toda a música cesse

e tu não possas mais olhar as rosas.

Medo de quebrar o fio

com que teces os dias sem memória.

Com que palavras

ou beijos ou lágrimas

se acordam os mortos sem os ferir,

sem os trazer a esta espuma negra

onde corpos e corpos se repetem,

parcimoniosamente, no meio de sombras?

Deixa-te estar assim,

ó cheia de doçura,

sentada, olhando as rosas,

e tão alheia

que nem dás por mim.

 

Eugénio de Andrade

 

Era um cercado com dois burros, gansos, patos... as ovelhas andavam à solta perto de ali... a D. queria ver os burros, num intervalo entre aguaceiros conseguimos chegar até lá, curiosamente não tenho nenhuma fotografia dos outros animais,.. mas estes pardais na cerca chamaram a minha atenção.

 

Parque de Campismo Zmar, Odemira, Alentejo

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Abril de 2011

Destes anos que me levo, dos que perdi no caminho, daqueles que já não lembro ....

O tempo passado

 

O tempo passado

 

Destes anos que me levo
dos que perdi no caminho,
daqueles que já não lembro
e dos que trago comigo,
ficou tanto por falar
por viver e encontrar.
Tantas histórias perdi,
que nem sei bem se as vivi,
se as encontrei,
apenas sei
que não marcou,
não me lembro – já passou;

E a vida que trago agora
que carrega o passado,
deste presente que passa;
e das histórias que escrevo,
não é já grande fardo,
é apenas o acervo
das coisas que hoje presentes,
não são coisas que passaram,
são histórias
com o sustento,
de quem as vê no futuro.

Do que fica,
do que tenho,
não choro o passado perdido;
que as lembranças que não tenho
são ausências,
só são falta
por desdenhar do que passa
nos dias,
que agora tenho.

 

JB

Retirado de Luso Poemas

 

Mesmo no fim do caminho, onde começam os campos que já foram de cultivo e agora são de abandono, estão as ruínas de uma velha casa que já terá sido senhorial, do seu velho esplendor vai restando cada vez menos. Junto ao caminho estão as ruinas do que terá sido um imponente portão, na parte superior há um nicho onde já morou um santo.. quem sabe uma santa, agora está vazio. De cada um dos lados havia uma destas.. da outra resta pouco mais que a parte inferior.. desta resta o que vemos aqui... até que o tempo  e o seu lento mas inexorável passar, também a leve.

 

No Sopé da serra da Arrábida, Setúbal

Abril de 2011

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

11 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds