Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Roma, Os anjos do Altare della Patria

Roma, detalhes

Roma

Roma, Anjo

Roma

 

Os anjos em frente frente ao Altare della Patria

Roma, Itália

Deze,bro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Colosso do Nilo

Colosso do Nilo

Colosso do Nilo, museu do Vaticano

Colosso do nilo

colosso do Nilo

nilo

 

Colosso do Nilo

Museu do Vaticano

Roma, Itália

Dezembro de 2010


publicado por Jorge Soares às 19:36
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 19 de Fevereiro de 2011

Roma, Piazza Novona

Piazza Novona

Piazza Novona

Piazza Novona

Piazza Novona

Piazza Novona

 

Roma, Piazza Novona

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

Roma: Piazza Novona

Piazza Navona

Piazza Navona

Piazza Navona

 

A praça é enorme e muito bonita, infelizmente das duas vezes que lá estive, foi ao fim do dia quando  já estava completamente na sombra , para além de que estava convertida em largo de feira de natal, um mar de bancas e de pessoas.

 

Piazza Novona

Roma, Itália

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

Museu do Vaticano, pátio Interior

 

Museo do Vaticano

Museu do Vaticano

Museu do Vaticano

Museu do Vaticano

Museu do Vaticano

 

Museu do Vaticano

Roma, Itália

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 13 de Fevereiro de 2011

Roma, Panteão de Agripa

Roma, panteão

Roma, Panteão de Agripa

Roma Panteão de agripa

Roma, Panteão de agripa

 

Panteão, situado em Roma, Itália, também conhecido como Panteão de Agripa, é o único edifício construído na época greco-romana que, actualmente, se encontra em perfeito estado de conservação. Desde que foi construído que se manteve em uso: primeiro como templo dedicado a todos os deuses do panteão romano (daí o seu nome) e, desde o século VII, como templo cristão. É famoso pela sua cúpula.

 

O Panteão original foi construído em 27 a.C., durante a República Romana, durante o terceiro consulado de Marco Vipsânio Agripa. Efectivamente, o seu nome está inscrito sobre o pórtico do edifício. Lê-se aí: M.AGRIPPA.L.F.COS.TERTIUM.FECIT, o que significa: "Construído por Marco Agripa, filho de Lúcio, pela terceira vez cônsul".

 

Roma, Itália

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:06
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

Roma: Ponte Vittorio Emanuel II

Ponte Vittorio Emanuel II

Ponte Vittorio Emanuel II

Ponte Vittorio Emanuel II

Ponte Vittorio Emanuel II

Ponte Vittorio Emanuel II

 

Roma, Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

Roma, Praça do Panteão

Roma

Roma

Roma

Roma

Roma

 

Fonte na Praça do Panteão

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

Espiral

Escadaria museu do Vaticano

Museu do Vaticano, escadaria

escadas, Museu do Vaticano

Museu do Vaticano

Museu do vaticano

 

Escada em espiral na saída do Museu do Vaticano

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:18
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 29 de Janeiro de 2011

Vaticano, Basílica de São Pedro

Roma, Basílica de São Pedro

Basílica de São Pedro, Vaticano

Basílica de São pedro, Roma

Roma, Basílica de São Pedro

Roma, Basilica de São Pedro

 

Fotografias sem tripé e sem flash

 

Basílica de São pedro, Vaticano, Roma, Itália

 

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:15
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011

Vaticano, Praça de São Pedro

Vaticano

Vaticano, Praça de São Pedro

Praça de São Pedro, Vaticano

Vaticano

Praça do Vaticano

 

No dia em que fomos ao Vaticano, para além de estarem a montar a árvore de natal, havia uma missa especial para os membros da aviação militar italiana e a praça estava em boa parte preenchida por dezenas de autocarros, mesmo tentando não apanhar (muito) os autocarros, dá para ver da imponência do lugar.

 

Praça de São Pedro, Cidade do Vaticano, Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:26
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Censura

Censura no museu do Vaticano

 

Museu do Vaticano, Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares

 

10 de Dez de 2010, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 200, Exp: 1/15 seg., Abert.: 5.0, Ext. focal: 30mm, Flash: Não


publicado por Jorge Soares às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011

Roma: Fontana di Trevi, História

Fontana di Trevi

 

Fontana di Trevi (Fonte dos trevos, em português) é a maior (cerca de 26 metros de altura e 20 metros de largura) e mais ambiciosa construção de fontes barrocas da Itália e está localizada na rione Trevi, em Roma.

 

A fonte situava-se no cruzamento de três estradas (tre vie), marcando o ponto final do Acqua Vergine, um dos mais antigos aquedutos que abasteciam a cidade de Roma. No ano 19 a.C., supostamente ajudados por uma virgem, técnicos romanos localizaram uma fonte de água pura a pouco mais de 22 quilômetros da cidade (cena representada em escultura na própria fonte, atualmente). A água desta fonte foi levada pelo menor aqueduto de Roma, diretamente para os banheiros de Marcus Vipsanius Agrippa e serviu a cidade por mais de 400 anos.

O "golpe de misericórdia" desferido pelos invasores godos em Roma foi dado com a destruição dos aquedutos, durante as Guerras Góticas. Os romanos durante a Idade Média tinham de abastecer-se da água de poços poluídos, e da pouco límpida água do rio Tibre, que também recebia os esgotos da cidade.

O antigo costume romano de erguer uma bela fonte ao final de um aqueduto que conduzia a água para a cidade foi reavivado no século XV, com a Renascença. Em 1453, o Papa Nicolau V, determinou que fosse consertado o aqueduto de Acqua Vergine, construindo ao seu final um simples receptáculo para receber a água, num projeto feito pelo arquiteto humanista Leon Battista Alberti.

 

Em 1629, o Papa Urbano VIII achou que a velha fonte era insuficientemente dramática e encomendou a Bernini alguns desenhos, mas quando o Papa faleceu o projeto foi abandonado. A última contribuição de Bernini foi reposicionar a fonte para o outro lado da praça a fim de que esta ficasse defronte ao Palácio do Quirinal (assim o Papa poderia vê-la e admirá-la de sua janela). Ainda que o projeto de Bernini tenha sido abandonado, existem na fonte muitos detalhes de sua idéia original.

 

Muitas competições entre artistas e arquitetos tiveram lugar durante o Renascimento e o períodoBarroco para se redesenhar os edifícios, as fontes, e até mesmo a Scalinata di Piazza di Spagna(as escadarias da Praça de Espanha). Em 1730, o Papa Clemente XII organizou uma nova competição na qual Nicola Salvi foi derrotado, mas efetivamente terminou por realizar seu projeto. Este começou em 1732 e foi concluído em1762, logo depois da morte de Clemente, quando o Netuno de Pietro Bracci foi afixado no nicho central da fonte.

 

Salvi morrera alguns anos antes, em 1751, com seu trabalho ainda pela metade, que manteve oculto por um grande biombo. A fonte foi concluída por Giuseppe Pannini, que substituiu as alegorias insossas que eram planejadas, representando Agrippa e Trivia, as virgens romanas, pelas belas esculturas de Neptuno e seu séquito.

 

Retirado de Wikipédia


publicado por Jorge Soares às 17:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Roma: Fontana di Trevi de dia

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi

Roma, Fontana di Trevi

Fontana di trevi

 

De dia era assim... uma enorme multidão o tempo todo...pouco espaço e sombra, sempre sombra. Para ser sincero, há em Roma muitos sítios bem mais interessantes.

 

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

Roma: Fontana di Trevi à noite

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi, Roma

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi, Roma

 

As fotografias possíveis no meio da multidão e sem tripé... e não, não atirei nenhuma moeda para a água... nem eu nem ninguém, acho que essa tradição passou de moda.

 

Fontana di Trevi à noite

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:57
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Longo foi o caminho

Fim do dia em Roma

 

Longo foi o caminho e desmedidos
Os sonhos que nele tive.
Mas ninguém vive
Contra as leis do destino.
E o destino não quis
Que eu me cumprisse como porfiei.
E caísse de pé, num desafio
Rio feliz a ir de encontro ao mar
Desaguar,
E, em largo oceano, eternizar
O seu esplendor torrencial de rio.

Miguel Torga

 

 

Fim de tarde no Foro Romano, Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:51
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Roma: Fim de tarde no Foro Romano

Fim de tarde em Roma, Foro Romano

Roma, Foro Romano

Roma, Foro Romano

Fim de tarde no foro Romano

Roma, Fim de tarde no Foro Romano

 

Fim de tarde no Foro Romano

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

Roma: Mirador com vista para o passado

Roma

Fim de atrde em Roma

Fim de Tarde em Roma

Fim de tarde com vista para a Roma antiga

Fim de tarde em Roma

 

Quantos séculos de história estarão representadas nestas fotografias?

Fim de tarde no Foro Romano, Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:22
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 15 de Janeiro de 2011

Fora de tempo

Coliseu de Roma

 

Qualquer Tempo

 

Qualquer tempo é tempo. 
A hora mesma da morte 
é hora de nascer. 

Nenhum tempo é tempo 
bastante para a ciência 
de ver, rever. 

Tempo, contratempo 
anulam-se, mas o sonho 
resta, de viver. 

Carlos Drummond de Andrade, in 'A Falta que Ama'

 

 

Algo está fora de tempo, não sei se será a bicicleta ou os soldados romanos... mas sem dúvida, algo está fora de tempo.

 

Coliseu de Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Não tenho deuses. Vivo

A folha em Roma

 

Princípio

 

Não tenho deuses. Vivo 
Desamparado. 
Sonhei deuses outrora, 
Mas acordei. 
Agora 
Os acúleos são versos, 
E tacteiam apenas 
A ilusão de um suporte. 
Mas a inércia da morte, 
O descanso da vide na ramada 
A contar primaveras uma a uma, 
Também me não diz nada. 
A paz possível é não ter nenhuma. 

Miguel Torga, in 'Penas do Purgatório

 

Ao longo do rio Tibre há plátanos, árvores enormes que no verão devem encher as margens de sombra refrescante. Nesta altura estavam a preparar as roupagens de inverno e por todos os lados havia folhas caídas, esta aterrou bem à minha frente em cima de um dos muros da ponte Fabricio.

 

Roma, Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

Roma, os pinheiros

Roma entre Pinheiros

Pinheiros em Roma

Pinheiros em Roma

Pinheiros em Roma

Convento di S. Bonaventura al Palatino

 

Uma das coisas que me chamou a atenção em Roma foram os pinheiros, há imensas destas árvores por toda a cidade, todos estão podados da mesma forma de modo a terem mais ou menos a mesma altura e a aparência que vemos nas fotografias. Vistas de longe as silhuetas dão um aspecto peculiar à paisagem e uma marca única a Roma.

 

Fotografias tiradas nas imediações do Convento di S. Bonaventura al Palatino.

 

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 16:59
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Janeiro de 2011

Teatro di Marcello

Teatro di Marcello

 

teatro de Marcelo foi construído na Roma Antiga, ainda parcialmente conservado, alçado por vontade de Júlio Césarna zona meridional do Campo de Marte conhecida como Circo Flamínio, entre o rio Tibre e o Capitólio. Foi assim baptizado em memória de Marco Cláudio Marcelo, filho de Octávia, irmã deAugusto, e Caio Cláudio Marcelo. Marco Marcelo morreu cinco anos antes da conclusão do edifício.

 

Júlio César projectou a construção de um teatro destinado a rivalizar com aquele construído no Campo Marzio por Pompeu. Assim, esta área é arrasada, chegando-se mesmo a destruir alguns edifícios sacros, como um templo dedicado à Piedade(Pietas). Quando César foi assassinato, estavam apenas içadas as fundações; os trabalhos foram continuados por Augusto, que empregou o seu próprio dinheiro para arrasar uma área ainda mais vasta e alçar um edifício de dimensões maiores das originalmente previstas. Este alargamento comportou provavelmente a ocupação de uma parte do Circo Flamínio e a realocação e reconstrução dos edifícios sacros circundantes, como o antigo templo de Apolo.

 

O nome Templum Marcelli continua agarrado às ruínas até 998. Na Alta Idade Média  foi utilizado como fortaleza Mais tarde, no século 16, a residência dos Orsini , projetado por Baldassare Peruzzi , foi construído sobre as ruínas do antigo teatro.

 

Agora, a parte superior é dividida em vários apartamentos, e os seus arredores são utilizados como um espaço para pequenos shows de verão, o Portico d'Ottavia  está situado a noroeste levando ao Gueto Romano e do Tibre.

 

Via Wikipédia

 

Um notável exemplo do passo do tempo e das marcas deixadas pelos diversos habitantes da cidade.

 

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 11:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 8 de Janeiro de 2011

De um e outro lado do que sou

Escadas do Museu do vaticano

 

 

Confissão

 

De um e outro lado do que sou, 
da luz e da obscuridade, 
do ouro e do pó, 
ouço pedirem-me que escolha; 
e deixe para trás a inquietação, 
a dor, 
um peso de não sei que ansiedade. 

Mas levo comigo tudo 
o que recuso. Sinto 
colar-se-me às costas 
um resto de noite; 
e não sei voltar-me 
para a frente, onde 
amanhece. 

Nuno Júdice, in "Meditação sobre Ruínas"

 

Escadaria de saída do Museu do Vaticano

Roma, Itália

Dezembro de 2010

Jorge Soares

 

10 de Dez de 2010, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 800, Exp.: 1/15 seg., Abert.: 4.0, Ext.: 18mm, Flash: Não


publicado por Jorge Soares às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Natal em Roma, La Befana

La Befana, bruxinhas à italiana

La Befana, Roma Itália

La Befana, Roma Itália

La Befana, Roma Itália

La Befana, As bruxinhas em Roma, Itália

 

No Folclore italiano, quem leva os presentes às crianças não é o pai natal é La Befana, uma simpática bruxinha que no dia 6 de Janeiro, feriado nacional, deixa prendas às crianças que se portaram bem.

 

Talvez por isto eu vi poucos pais natais em Roma e na Piazza Novone, por esta altura convertida em feira de natal, havia imensas destas bruxinhas à venda.

 

Roma,  Itália

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 20:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Roma, Arco de Constantino 2

Arco Constantino, Roma

Arco de Constantino, Roma

Arco Constantino, Roma

Arco Constantino, Roma

Roma, Arco Constantino

 

Arco Constantino, Roma, Itália

 

Arco de Constantino é um arco triunfal em Roma, a curta distância para oeste do Coliseu. Foi erigido para comemorar a vitória deConstantino sobre Maxêncio na Batalha da Ponte Mílvio, 312 AD. A batalha está representada na banda pouco esculpida sobre o lado direito do arco, na frente oposta ao Coliseu.

 

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 18:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Castanhas em Roma, quentes, enormes e caras!

Castanhas em Roma

Castanhas em Roma

Castanhas em Roma

vendedores de Castanhas em Roma

 

Não ouvi o "Quem quer quentes e boas", mas elas lá estavam, os assadores são diferentes, as castanhas são enormes, e o arranjo chegava a ser surpreendente, a paciência que terá sido necessária  para organizar as castanhas da terceira fotografia...

 

Por norma andavam aos pares, de avental cor de vinho e com ar de serem emigrantes, a apresentação era quase sempre irrepreensível, sem aquele fumo característico que costumamos ver por cá e com muito menos cheiro... mas o aspecto das castanhas não deixa de ser apelativo... pelo menos até vermos o preço... 5 Euros a Dúzia, fiquei sem saber se também eram boas!

 

Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:22
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Domingo, 19 de Dezembro de 2010

Roma, O coliseu

Coliseu de Roma

 

Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, deve seu nome à expressão latina Colosseum (ou Coliseus, no latim tardio), devido à estátua colossal de Nero, que ficava perto a edificação. Localizado no centro de Roma, é uma excepção de entre os anfiteatros pelo seu volume e relevo arquitectónico. Originalmente capaz de albergar perto de 50 000 pessoas, e com 48 metros de altura, era usado para variados espetáculos. Foi construído a leste do Fórum Romano e demorou entre oito a dez anos a ser construído.

O Coliseu foi utilizado durante aproximadamente 500 anos, tendo sido o último registro efetuado no século VI da nossa era, bastante depois da queda de Roma em 476. O edifício deixou de ser usado para entretenimento no começo da Idade Média, mas foi mais tarde usado como habitação, oficina, forte, pedreira, sede de ordens religiosas e templo cristão.

Embora esteja agora em ruínas devido a terremotos e pilhagens, o Coliseu sempre foi visto como símbolo do Império Romano, sendo um dos melhores exemplos da sua arquitectura. Actualmente é uma das maiores atrações turísticas em Roma e em 7 de julho de 2007 foi eleita umas das "Sete maravilhas do mundo moderno". Além disso, o Coliseu ainda tem ligações à igreja, com o Papa a liderar a procissão da Via Sacra até ao Coliseu todas as Sextas-feiras Santas.

 

O Coliseu de Roma foi construído entre 70 e 90 d.C. Iniciado por Vespasiano de 68 a 79 d.C., mais tarde foi inaugurado por Tito por volta de 79 a 81 d.C., embora apenas tivesse sido finalizado poucos anos depois. Empresa colossal, este edifício, inicialmente, poderia sustentar no seu interior cerca de 50 000 espectadores[1], em três andares. Durante o reinado de Alexandre Severo e Gordiano III, foi ampliado com um quarto andar, podendo abrigar então cerca de 90 000 espectadores [carece de fontes]. Finalmente foi concluído por Domiciano, filho de Vespasiano e irmão mais novo de Tito, por volta de 81 a 96 d.C..

A construção começou sob ordem de Vespasiano numa área que se encontrava no fundo de um vale entre as colinas de Celio, Esquilino e Palatino. O lugar fora devastado pelo Grande incêndio de Roma do ano 64, durante a época de governo do imperador Nero, e mais tarde havia sido reurbanizado para o prazer pessoal do imperador com a construção de um enorme lago artificial, da Domus Aurea (em latim, "casa dourada"), situada num complexo de uma villa,[2] e de uma colossal estátua de si mesmo.[3]

Vespasiano, fundador da dinastia Flaviana, decidiu aumentar a moral e auto-estima dos cidadãos romanos e também cativá-los com uma política de pão e circo,[2] demolindo o palácio de Nero e construindo uma arena permanente para espectáculos de gladiadores, execuções e outros entretenimentos de massas. Vespasiano começou a sua própria remodelação do lugar entre os anos 70 e 72, possivelmente financiada com os tesouros conseguidos depois da vitória romana na Grande Revolta Judaica, no ano 70. Drenou-se o lago e o lugar foi designado para o Coliseu. Reclamando a terra da qual Nero se apropriou para o seu anfiteatro, Vespasiano conseguiu dois objectivos: Por um lado realizava um gesto muito popular e por outro colocava um símbolo do seu poder no coração da cidade.[4] Mais tarde foram construídos uma escola de gladiadores e outros edifícios de apoio dentro das antigas terras da Domus Aurea, a maior parte da qual havia sido derrubada.[5]

Vespasiano morreu mesmo antes de o Amphitheatrum Flavium ser concluído. O edifício tinha alcançado o terceiro piso e Tito foi capaz de terminar a construção tanto do Coliseu como dos banhos públicos adjacentes (que são conhecidos como as Termas de Tito) apenas um ano depois da morte de Vespasiano.[5]

A grandeza deste monumento testemunha verdadeiramente o poder e esplendor de Roma na época dos Flávios.

 

Fonte Wikipédia


publicado por Jorge Soares às 18:49
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Roma, Interior do Coliseu

Coliseu de Roma

Coliseu de Roma

Coliseu de Roma

 

Interior do Coliseu de Roma

Dezembro de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 17:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 18 de Dezembro de 2010

Roma, Capuccinos, arte em Café

Cappuccino

Capuccino em Roma, arte em Café

Capuccinos em Roma, Arte em Café

Capuccinos em Roma, Arte em Café

Capuccinos em Roma, arte em Café

 

Raramente consigo tomar um café expresso fora de Portugal, tirando em Macau em que encontrei uma loja da Delta em que tirando as empregadas, tudo o resto tinha ido de cá, normalmente aquilo a que chama expresso no outros países é um beberage intragável e que ainda por cima costuma ser muito caro. Por norma, mal passo a fronteira esqueço o expresso e tento adaptar-me. Em Roma foram capuccinos, que para além de deliciosos vinham normalmente com apresentação a condizer.... e a preço mais ou menos módico, 1 Euro.

 

Roma, Dezembro de 2010

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 18:47
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

Roma, Arco de Constantino

Arco de Constantino com coliseu por trás

 

Por volta das 3 da tarde já o sol está muito baixo no horizonte e não havia como dar a volta à sombra dos pinheiros que iam cobrindo o arco... restou-me tentar tirar partido dela... eu gostei do resultado.

 

Arco Constatino com o coliseu romano ao fundo

Roma, Dezembro de 2010

Jorge Soares

 

9 de Dez de 2010, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 200, Exp.: 1/400 seg., Abert.: 9.0, Ext.: 18mm, Flash: Não


publicado por Jorge Soares às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds