Domingo, 9 de Fevereiro de 2014

Solidão

Solidão

 

 

 

Solidão de quem tremeu
A tentação do céu
E dos encantos, o que o céu me deu
Serei bem eu 
Sob este véu de pranto

 

Sem saber se choro algum pecado
A tremer, imploro o céu fechado
Triste amor, o amor de alguém
Quando outro amor se tem
Abandonado, e não me abandonei
Por mim, ninguém
Já se detém na estrada

 

Amália Rodrigues

 

 

Parque urbano de Albarquel

Setúbal, Janeiro de 2014

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 3 de Novembro de 2013

Solidão

Solidão

 

A solidão é o preço que temos de pagar por termos nascido neste período moderno, tão cheio de liberdade, de independência e do nosso próprio egoísmo.

 

Soseki Natsume


Praia da Rainha, Costa da Caparica

Outubro de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 13 de Outubro de 2013

Esta deveria ser a hora em que me recolheria

Solidão

 

Solidão

 

Aproximo-me da noite 
o silêncio abre os seus panos escuros 
e as coisas escorrem 
por óleo frio e espesso 

Esta deveria ser a hora 
em que me recolheria 
como um poente 
no bater do teu peito 
mas a solidão 
entra pelos meus vidros 
e nas suas enlutadas mãos 
solto o meu delírio 

É então que surges 
com teus passos de menina 
os teus sonhos arrumados 
como duas tranças nas tuas costas 
guiando-me por corredores infinitos 
e regressando aos espelhos 
onde a vida te encarou 

Mas os ruídos da noite 
trazem a sua esponja silenciosa 
e sem luz e sem tinta 
o meu sonho resigna 

Longe 
os homens afundam-se 
com o caju que fermenta 
e a onda da madrugada 
demora-se de encontro 
às rochas do tempo 

Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

 

 

Com um tripé de certeza que sairia mais nítida e sem tanto ruido... mas será que ela se deixava apanhar?

Burgos

Agosto de 2013

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2012

Esquecida 2

esquecida

 

Bem melhor sozinho do que com tolos.

La Fontaine 


Jardim do Bonfim

setúbal, Outubro de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Solidão

A importância da solidão

 

Solidão

Nos pântanos trevosos da saudade,
Nas alvas geleiras da imensidão,
A natureza conta a eternidade:
“Solidão!”

No deserto, a inutil liberdade,
No oceano, o perder-se na amplidão,
Canta o coração, cruel verdade:
“Solidão! Solidão!”

No meu quarto, o silencio que me invade,
Faz todo o Sim ecoar um Não!
Minh’alma chora realidade:
“Solidão! Solidão! Solidão!”

 

Ivan Melo 


Nas margens do Rio Eo, um corvo observa a paisagem desde o alto do seu poleiro

Astúrias, Agosto de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Luz e solidão

A solidão

Ai solidão

Solidão

 

Em Setúbal no Verão o sol põe-se sempre atrás da serra da Arrábida, apesar do muito mar, nunca temos um pôr do sol no mar. Quando há nuvens apesar de a sombra se instalar sobre as praias, o rio e a cidade, as nuvens, sempre mais altas que a serra, ficam iluminadas durante muito tempo pela luz dourada do fim da tarde criando uma luminosidade mágica.

 

Setúbal, Julho de 2012

Jorge Soares

 


publicado por Jorge Soares às 20:47
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Julho de 2012

.... um lugar bom para visitar uma vez ou outra ....

Solidão

 

 

Solidão: um lugar bom para visitar uma vez ou outra, masmuito mau para servir como morada.

Josh Billings

 

 

Fim de tarde nas margens do Rio Sado

Setúbal, Julho de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Julho de 2012

... a solidão e o silêncio ....

Solidão

 

Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade.

Paul Valéry

 

 

Fim de tarde de verão nas margens do Sado em Setúbal


publicado por Jorge Soares às 21:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Março de 2012

saudade ......

A solidão

 

Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda não foi embora,  mas o amado já...

Pablo Neruda

 

Jardim do Bonfim, setúbal

Março de 2012

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011

Estás todo em ti, mar, ...

A ver o mar

 

Solidão

 

Estás todo em ti, mar, e, todavia, 
como sem ti estás, que solitário, 
que distante, sempre, de ti mesmo! 

Aberto em mil feridas, cada instante, 
qual minha fronte, 
tuas ondas, como os meus pensamentos, 
vão e vêm, vão e vêm, 
beijando-se, afastando-se, 
num eterno conhecer-se, 
mar, e desconhecer-se. 

És tu e não o sabes, 
pulsa-te o coração e não o sente... 
Que plenitude de solidão, mar solitário! 

Juan Ramón Jiménez, in "Diario de Un Poeta Reciencasado"
Tradução de José Bento

 

 

Homens a ver o mar

Costa da Caparica

Janeiro de 2011


publicado por Jorge Soares às 00:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

Saudade

Quem vai abrir agora as janelas?

 

Quem vai abrir as janelas que não fechaste...? 
Quem vai colher as flores que não semeaste...? 
Quem vai guardar as cartas que nao recebeste...? 
Quem vai ler as palavras que não escreveste...? 
Quem vai sentar-se à mesa no teu lugar...? 
Quem, no teu leito desfeito, se vai deitar...? 
Quem, as tuas roupas usadas vai vestir...? 
Quem, os sons que tu ouvias, vai ouvir...? 
Quem, a porta vai abrir, para eu entrar...? 
Quem, com um terno beijo me vai saudar...? 
Quem vai ensinar-me agora...a compreender ? 
...Como posso eu viver feliz...sem te ter?

 

Poema de Maria João Silva

 

Ouvir o poema declamado no Youtube

 

 

Algures num daqueles dias de verão em que dá gosto caminhar pela praia, numa praia da galiza

Agosto de 2010

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

O poderio da solidão

Solidão

 

Quando é grande o poderio 
da solidão, ao seu lado 
estanca a aura exterior do brilho 
que a fica aí preservando. 
Às vezes, outra se avizinha. O sítio 
da vizinhança contamina o espaço. 
E uma como que luz que antecedesse o espírito 
remove o vácuo, 
de forma a ele se ir constituindo 
espera de verbo. Âmbito 
a iluminar-se recinto 
aonde as solidões, aproximando- 
-se a frequência aumentassem do alto poderio 
e estancassem ao bordo granítico do canto. 
 

Fernando Echevarría, in "Figuras" 

 

Fim de tarde no rio Judeo

Seixal, Outubro de 2008

Jorge Soares


publicado por Jorge Soares às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

.... da minha solidão

Na minha solidão 

 

Quadras da minha solidão

 

Fica longe o sol que vi, 
aquecer meu corpo outrora... 
Como é breve o sol daqui! 
E como é longa esta hora... 

Donde estou vejo partir 
quem parte certo e feliz. 
Só eu fico. E sonho ir, 
rumo ao sol do meu país... 

Por isso as asas dormentes, 
suspiram por outro céu. 
Mas ai delas! tão doentes, 
não podem voar mais eu... 

que comigo, preso a mim, 
tudo quanto sei de cor... 
Chamem-lhe nomes sem fim, 
por todos responde a dor. 

Mas dor de quê? dor de quem, 
se nada tenho a sofrer?... 
Saudade?...Amor?...Sei lá bem! 
É qualquer coisa a morrer... 

E assim, no pulso dos dias, 
sinto chegar outro Outono... 
passam as horas esguias, 
levando o meu abandono...

 

Alda Lara

 

Jorge Soares

Janeiro de 2009

Jan 11, 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/640 seg., Abertura: 8.0, Extensão focal: 200mm


publicado por Jorge Soares às 11:07
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Junho de 2008

Em busca da solidão ...

Praia do Carvalhal

 

Praia do Carvalhal

 

Entre Tróia e Sines estende-se o areal dourado, quilómetros e quilómetros de areia, que formam uma só praia sem fim. Desde o Carvalhal, para Norte ou para Sul, o mar e a areia fazem as delicias de quem gosta da solidão.

 

Ela ia só, caminhava ao longo da areia que a maré ao descer tinha deixado limpa e molhada, talvez em busca da solidão, ou da paz que só o enrolar das ondas nos pode dar.

 

Praia do Carvalhal, Comporta, Alcácer do Sal, Setúbal

Junho de 2008

Jorge


publicado por Jorge Soares às 21:52
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Related Posts with Thumbnails

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.pesquisar

 

Também estou aqui: 

Olhares

Picasa Jorge Freitas Soares

Picasa Momentos e olhares



First Class Radio 

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 268 seguidores

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Quem cá vem



.mais comentados

5 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
SAPO Blogs

.subscrever feeds