Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Igreja do Bonfim, Portalegre

Igreja do Bonfim, Portalegre

Igreja do Bonfim, Portalegre

 

Fachada principla, igreja do Bonfim, Portalegre

Janela, Igreja do Bonfim, Portalegre

Porta lateral, Igreja do Bonfim 

Ao fim de 16 anos de governo do Bispado portalegrense, D. Diogo Correia, 4º prelado da Diocese, foi habitar uma quinta perto da cidade de Portalegre, que por isso passou a chamar-se Quinta do Bispo.

Reza a tradição que foi nela que D. Diogo modelou a imagem representando Ecce Homo, que mandou colocar em determinado ponto da quinta. A imagem, feita de barro, por muito tempo conservou a cor natural. D. Diogo morreu na dita quinta a 9 de Outubro de 1614.

Em 1714, alguns devotos mandaram encarnar a imagem, e ao mesmo tempo construiu para ela um pequeno nicho, o qual mais tarde foi transformado na actual Igreja, que passou a ser protegida pela esposa de D. João V e passou a ter o título de Real Igreja do Bonfim, a qual encerra uma decoração de talha e pinturas de valor incalculável,

D. Álvaro Pires de Castro Noronha, Bispo de Portalegre, nomeado por D. João V, lançou a primeira pedra para a sua fundação, em 21 de Dezembro de 1721.

Tinha irmandade com 24 deputados, 12 clérigos, 12 seculares e Sua Majestade e Protectora.

Os paramentos eram ricos, brancos de tela de prata.

Tinham os seguintes altares: Senhora da Luz, Senhor do Bonfim e Senhora do Amparo.

Em 1852 a Igreja foi restaurada.

Foi outrora centro de romarias e actualmente realizam-se junto desta igreja as festas do Senhor do Bonfim no último domingo de Setembro. 

 

Fonte, Wikipédia

 

Portalegre, Julho de 2009

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem