Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Urgentemente

 O futuro do mar

 

URGENTEMENTE

 

 

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

 

É urgente destruir certas palavras,
Ódio, solidão e crueldade,
Alguns lamentos,
Muitas espadas.

 

É urgente inventar a alegria,
Multiplicar as searas,
É urgente descobrir rosas e rios
E manhãs claras.

 

Cai o silêncio nos ombros e a luz
Impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
Permanecer.

 

Eugénio de Andrade, Antologia Breve

 

Moinho das marés das Mouriscas, Setúbal,

Março de 2008

 

Câmara: OLYMPUS IMAGING CORP.FE-140,X-725, ISO: 80, Exposição: 1/800 seg.,Abertura: 4.6, Extensão focal: 6.3mm

 

 

Passa uma borboleta

 Borboletas na areia da praia do Malhão

 

 

Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

 

Alberto Caeiro

 

 

Jun 13, 2009, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/1250 seg.Abertura: 5.6, Extensão focal: 200mm

 

Praia do Malhão, Vila Nova de Milfontes, Odemira

Junho de 2009

 
 

O chamamento

Gaivota na praia

Gaivotas na praia

Gaivotas na areia

Gaivotas na areia

Gaivotas na areia 

 

Primeiro chegou ele... bom, acha que era um ele..., poisou na praia bem abaixo da falésia, ali num espaço de areia que ainda não tinha sido invadido pelas toalhas, mal fechou as asas iniciaram os gritos de chamamento, andou por ali um minuto ou dois sempre a gritar, até que chegou ela... imagino que seria uma ela.... que isto do sexo das gaivotas é para entendidos, depois de mais alguns gritos em conjunto, andaram por ali, os dois lado a lado, até que uma criança mais curiosa os espantou e levantaram voo lado a lado, até uma reentrancia nas falésias... longe de olhares curiosos e crianças atrevidas.

 

Gaivotas na areia

Carvoeiro, Lagoa, Algarve

Abril de 2009

500 Fotógrafos no Pontão de Alcochete

%00 Fotografos no Pontão de alcochete 

 

Incentivado pelo fotógrafo membro do Olhares José Luis Albuquerque, está previsto para o dia 4 de Julho de 2009, um encontro com o objectivo de ver reunidos 500 fotógrafos, para fotografarem juntos o pôr-do-sol no pontão de Alcochete.

 

O ponto de encontro será no Freeport Alcochete, às 12h.

 

No Freeport decorrerão diversas actividades durante a tarde, com o propósito de dinamizar ainda mais o evento. A nossa equipa levará até ao local o Retrato de Família e o Fotogame.

Horário

 

12:00 - Recepção e Briefing

13:30-16:00 - Almoço livre no Freeport

15:00-18:00 - Retrato Família

16:00-18:00 - Fotogame

19:30 - Transporte gratuito para o Centro de Alcochete

21:00 - 500 fotógrafos no pontão de Alcochete

 

A participação em todo o evento é gratuita e está aberta a todos os fotógrafos e respectivos acompanhantes.

No dia 4 de Julho venha conhecer a vila de Alcochete e goze de um dia cheio de emoções e criatividade!

Prémios Fotogame

 

As 3 equipas mais pontuadas no Fotogame receberão prémios Sony

 

Salomé

Libelinhas, corpos unidos 

Insónia rôxa. A luz a virgular-se em mêdo, 
Luz morta de luar, mais Alma do que a lua... 
Ela dança, ela range. A carne, alcool de nua, 
Alastra-se pra mim num espasmo de segrêdo... 

Tudo é capricho ao seu redór, em sombras fátuas... 
O arôma endoideceu, upou-se em côr, quebrou... 
Tenho frio... Alabastro!... A minh'Alma parou... 
E o seu corpo resvala a projectar estátuas... 

Ela chama-me em Iris. Nimba-se a perder-me, 
Golfa-me os seios nus, ecôa-me em quebranto... 
Timbres, elmos, punhais... A doida quer morrer-me: 

Mordoura-se a chorar--ha sexos no seu pranto... 
Ergo-me em som, oscilo, e parto, e vou arder-me 
Na bôca imperial que humanisou um Santo... 

 

Mário de Sá-Carneiro, in 'Indícios de Oiro'

 

Oct 19, 2008, Câmara: SONY , Modelo: DSLR-A350, ISO: 100, Exposição: 1/500 seg.,Abertura: 5.6 Extensão focal: 200mm
 
Libelinas em Setúbal
Outubro de 2009

Eu pus um sonho a voar

Eu pus um sonho a voar

 

 Eu pus um sonho a voar

Nas asas duma gaivota...

Um sonho de liberdade

De paz, amor e carinho;

Num impulso sobre o mar

Ela tomou sua rota

Cheia de força e vontade

De vencer todo o caminho.

 

Esperei dias, esperei noites

Pelos ventos de mudança...

Mas chegou-me um vento frio

Gélido todos os dias;

Ondas do mar em açoites

Rodopiam numa dança

Batendo no cais vazio

Em alvoradas sombrias.

 

Talvez a minha gaivota

Tivesse perdido o rumo...

Quem sabe se o sonho voa

Pelas terras de ninguém...

Ou ao lembrar-me em risota

Tenha perdido o aprumo,

Não achando ideia boa

Levar um sonho de alguém.

 

Talvez tenha sucumbido

Caindo nalguma vaga,

Sem cumprir essa missão

Que eu com afecto pedira;

Talvez não vendo o sentido

Ou achando não ser maga

Largasse o sonho-ilusão

Como mais uma mentira.

 

Vou ao cais de vez em quando

Como quem inda acredita,

Mas perdendo quase a esperança

De alguma coisa mudar...

De gaivotas vejo um bando,

Vou escolher a mais bonita!

A ver se leva e não cansa,

Este meu sonho a voar.

 

Joaquim Sustelo

 

Gaivota sobre a praia.

Carvoeiro, Lagoa Algarve,

Abril de 2009

Apr 9, 2009, Câmara: SONY DSLR-A350,ISO: 100, Exposição: 1/400 seg.,Abertura: 9.0, Extensão focal: 200mm

 
PS:Obrigado amiga

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Pág. 1/5

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem