Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Dois anos de Blog, muitos olhares, alguns momentos

Fim de tarde na Taipa, Macau 

Este Blog faz dois anos no próximo Domingo, tudo começou com esta fotografia que foi tirada longe, muito longe mesmo, num dia em que como sempre, voltava a pé do trabalho para o Hotel e aproveitava para ir descobrindo cada dia novos lugares, novos recantos.

 

Nestes dois últimos anos e muito graças à existência do blog e à vossa presença, o bichinho da fotografia que nem sabia que estava ali escondido dentro de mim, foi crescendo e tomando  conta de mim. Com ele veio a vontade de aprender, primeiro olhando para o que fazem os outros, e aprendemos com cada fotografia que vemos, depois com os nossos erros, eu aprendo um pouco mais com cada fotografia que tiro  e é claro, o curso de fotografia ajudou muito, principalmente a conhecer e a explorar funções da máquina que nem sabia que existiam.

 

Durante os últimos dois anos tirei mais de 12000 fotografias, uma parte delas foi aqui partilhada com o mundo; momentos, lugares, pessoas, detalhes, recantos... de tudo um pouco tem aqui cabido.. e assim seguirá, que cada vez gosto mais de partilhar.

 

Durante as próximas duas semanas vai haver uma mudança grande na minha vida, estarei inclusivamente longe da internet durante uns dias.... mas terei a maquina comigo e de certeza que haverá muito para mostrar quando eu voltar... entretanto o blog entrará em modo automático, vou tentar deixar preparados posts para cada dia, cada um com um lugar que visitei e que aqui mostrei.... será um recordar de olhares e um revisitar de lugares.

 

Obrigado a todas as pessoas que por aqui tem passado nos últimos dois anos, obrigado por todos os comentários, este blog só existe porque há pessoas que aqui passam, já seja por puro acaso ou regularmente.

 

Taipa, Macau, Abril de 2007

 

Jorge soares

A barca dos amantes

Barco no rio Sado

 

Ah, quanto eu queria navegar 

p´ra sempre a barca dos amantes 

onde o que eu sei deixei de ser 

onde ao que eu vou não ia dantes

 

Ah, quanto eu queria conseguir 

trazer a barca à madrugada 

e desfraldar o pano branco 

na que for terra, mais amada

 

E que em toda a parte 

o teu corpo 

seja o meu porta-estandarte 

plantado no seu mais fundo 

posso agitar-me no vento 

e mostrar a cor ao mundo

 

Ah, quanto eu queria navegar 

p´ra sempre a barca dos amantes 

onde o que eu vi me fez vogar 

de rumos meus a cais errantes

 

Ah, quanto eu queria me espraiar 

fazer a trança à calmaria 

avistar terra, e não saber 

se ainda o é, quando for dia

 

E que em toda a parte 

o teu corpo 

seja o meu porta-estandarte 

plantado no seu mais fundo 

posso agitar-me no vento 

e mostrar a cor ao mundo

 

Sérgio Godinho

 

Cais palafitico da Carrasqueira, 

Grandola, Setúbal

Junho de 2008

 

29 de Jun de 2008 Câmara: OLYMPUS FE-140,X-725, ISO: 80, Exposição: 1/200 seg., Abertura: 5.5, Extensão focal: 16.3mm, Flash utilizado: Não

 

Barco negro

Gaivota nos destroços


 

De manhã, que medo, que me achasses feia!

Acordei, tremendo, deitada n'areia

Mas logo os teus olhos disseram que não,

E o sol penetrou no meu coração.

 

Vi depois, numa rocha, uma cruz,

E o teu barco negro dançava na luz

Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas

Dizem as velhas da praia, que não voltas:

 

São loucas! São loucas!

 

Eu sei, meu amor,

Que nem chegaste a partir,

Pois tudo, em meu redor,

Me diz qu'estás sempre comigo.

 

No vento que lança areia nos vidros;

Na água que canta, no fogo mortiço;

No calor do leito, nos bancos vazios;

Dentro do meu peito, estás sempre comigo.

 

David Mourão Ferreira

 

Atalaia, Seixal

Setembro de 2009

Jorge Soares

 

6 de Set de 2009, Câmara: SONY, DSLR-A350,ISO: 100,Exposição: 1/500 seg.,Abertura: 5.6,Extensão focal: 200mm

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Pág. 1/5

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem