Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

A Mata do ..... Buçaco... ou será Bussaco?

Bussaco ou Buçaco? 

Este é um blog de fotografia, o que não quer dizer que eu não tente ter algum cuidado com o meu (pobre e maltratado por mim) português, ontem quando preparava o post com as fotografias da mata assaltou-me a dúvida, será Buçaco ou Bussaco?, fui ao Google, no priberam online nenhuma das duas palavras tem significado e só Buçaco aparece referenciada, dei uma olhadela por alguns sites, foi ao google Maps e lá o que aparece é Buçaco.... decidi acreditar no mapa, até porque encontrei um outro site com um mapa antigo onde está escrito bem grande "Mata do Buçaco".

 

A Andreia passou por cá e ainda que indirectamente deixou-me a deixa, ela até é de por aqueles lados e do comentário dela adivinhei que me tentou corrigir, para ela é Bussaco...e de novo se instalou a dúvida na minha mente.. .Bussaco ou Buçaco.... e lá voltei ao google... para ficar na mesma, há quem diga que ambas as designações são válidas, sendo que Buçaco é a designação antiga e Bussaco é a moderna..... Curiosamente o corrector do Chrome dá erro em Bussaco.. o do SAPO também, mas parece que quem vive por lá acha que é Bussaco....... estou baralhado... alguém me esclarece?.. é que eu tenho fotografias para mais 4 ou 5 posts.....

 

Jorge Soares

Realidade

Lisboa, São Bento

Realidade

 

Sim, passava aqui frequentemente há vinte anos... 

Nada está mudado - ou, pelo menos, não dou por isto - 

Nesta localidade da cidade ...

Há vinte anos!... 

O que eu era então!  Ora, era outro... 

Há vinte anos, e as casas não sabem de nada...

 

Vinte anos inúteis (e sei lá se o foram! 

Sei eu o que é útil ou inútil?)... 

Vinte anos perdidos (mas o que seria ganhá-los?)

 

Tento reconstruir na minha imaginação 

Quem eu era e como era quando por aqui passava 

Há vinte anos... 

Não me lembro, não me posso lembrar.

 

O outro que aqui passava, então,  

Se existisse hoje, talvez se lembrasse... 

Há tanta personagem de romance que conheço melhor por dentro 

De que esse eu-mesmo que há vinte anos passava por aqui!

 

Sim, o mistério do tempo. 

Sim, o não se saber nada,  

Sim, o termos todos nascido a bordo 

Sim, sim, tudo isso, ou outra forma de o dizer...

 

Daquela janela do segundo andar, ainda idêntica a si mesma, 

Debruçava-se então uma rapariga mais velha que eu, mais 

lembradamente de azul.

 

Hoje, se calhar, está o quê? 

Podemos imaginar tudo do que nada sabemos. 

Estou parado físisca e moralmente: não quero imaginar nada...

 

Houve um dia em que subi esta rua pensando alegremente no futuro,  

Pois Deus dá licença que o que não existe seja fortemente iluminado,  

Hoje, descendo esta rua, nem no passado penso alegremente. 

Quando muito, nem penso... 

Tenho a impressão que as duas figuras se cruzaram na rua, nem então nem agora,  

Mas aqui mesmo, sem tempo a perturbar o cruzamento.

 

Olhamos indiferentemente um para o outro. 

E eu o antigo lá subi a rua imaginando um futuro girassol,  

E eu o moderno lá desci a rua não imaginando nada.

 

Talvez isso realmente se desse... 

Verdadeiramente se desse... 

Sim, carnalmente se desse...

 

Sim, talvez...

 
Alvaro De Campos
 
Lisboa, Março de 2009
Jorge Soares

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D