Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Velho

Velhos

 

 

Velho

 

Parado e atento à raiva do silêncio 

De um relógio partido e gasto pelo tempo 

Estava um velho sentado no banco de um jardim 

A recordar fragmentos do passado 

 

Na telefonia tocava uma velha canção 

E um jovem cantor falava na solidão 

Que sabes tu do canto de estar só assim 

Só e abandonado como o velho do jardim? 

 

O olhar triste e cansado procurando alguém 

E a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém 

Sabes eu acho que todos fogem de ti prá não ver 

A imagem da solidão que irão viver 

Quando forem como tu 

Um velho sentado num jardim 

 

Passam os dias e sentes que és um perdedor 

Já não consegues saber o que tem ou não valor 

O teu caminho parece estar mesmo a chegar ao fim 

Para dares lugar a outro no teu banco do jardim 

 

O olhar triste e cansado procurando alguém 

E a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém 

Sabes eu acho que todos fogem de ti prá não ver 

A imagem da solidão que irão viver 

Quando forem como tu 

Um resto de tudo o que existiu 

Quando forem como tu 

Um velho sentado num jardim 

 

 Mafalda Veiga

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares

Quando as crianças brincam

Quando as crianças brincam

 

Quando as crianças brincam

E eu as ouço brincar,

Qualquer coisa em minha alma

Começa a se alegrar

 

E toda aquela infância

Que não tive me vem,

Numa onda de alegria

Que não foi de ninguém.

 

Se quem fui é enigma,

E quem serei visão,

Quem sou ao menos sinta

Isto no meu coração.

 

Fernando Pessoa

 

                                        05/09/1933 

 

Parque Urbano de Albarquel, Setúbal

Janeiro de 2010

 

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Pág. 6/6

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem