Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Nas férias não abandone o seu blog

Não abandone o seu blog

 

Encontrei no É possivel ser feliz, gosto da imagem, e da mensagem... as minhas férias começaram oficialmente há umas horas atrás.... este ano vão ser 3 semanas, como de costume vou rumar a Norte.... a Sul está muito calor... e eu gosto de climas temperados... e de férias a acampar.

 

Tal como todos os anos, férias para mim implicam estar longe do computador, do telemóvel, do relógio, a única tecnologia permitida é a do carro que me vai levar a passear pelas Astúrias e pelos Picos da Europa e claro, a da máquina fotográfica, tudo o resto está banido.. férias são férias.

 

Mas eu não abandono os blogs, passei a ultima semana a pre-programar posts .. como costumo dizer, os blogs entram em automático..eu entro em relax....

 

Desejo a todos os que por aqui passarem umas óptimas férias a quem for de férias, bom trabalho a quem já foi ou vai mais tarde. Espero voltar com outro espírito, espero voltar a responder aos vossos comentários..e faço fé de voltar a comentar os muitos blogs que leio no reader e que merecem a minha atenção... espero....

 

E já sabem, nas férias não abandonem os vossos blogs.

 

 

Jorge Soares

A lua

A lua de Fernando Pessoa

 

A LUA (dizem os ingleses) 
É feita de queijo verde. 
Por mais que pense mil vezes 
Sempre uma idéia se perde.

 

E era essa, era,  era essa, 
Que haveria de salvar 
Minha alma da dor da pressa 
De... não sei se é desejar.

 

Sim, todos os meus reveses 
São de estar sentir pensando... 
A Lua (dizem os ingleses) 
É azul de quando em quando.

 

Fernando Pessoa

 

Parque Urbano de Albarquel, Setúbal

Julho de 2011

Jorge Soares

Sereno

Mundo sereno

 

Sereno Aguarda o Fim que Pouco Tarda

 

 

 

Sereno aguarda o fim que pouco tarda. 
Que é qualquer vida? Breves sóis e sono. 
            Quanto pensas emprega 
            Em não muito pensares. 

Ao nauta o mar obscuro é a rota clara. 
Tu, na confusa solidão da vida, 
            A ti mesmo te elege 
            (Não sabes de outro) o porto. 

Ricardo Reis, in "Odes" 
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

Anoitecer no Parque Urbano de Albarquel

Setúbal, Julho de 2011

Jorge Soares

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Pág. 1/6

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem