Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Budapeste à noite - Ponte Széchenyi Lánchíd

Ponte

 Mapa de lugares em Ponte Széchenyi Lánchíd Ponte Széchenyi Lánchíd

Budapeste

Ponte

Ponte

 

 

Ponte Széchenyi Lánchíd é uma ponte pênsil que atravessa o rio Danúbio entre Buda e Peste, os lados ocidental e oriental de Budapeste, capital da Hungria. Possui 375 metros de extensão. Foi inaugurada em 20 de novembro de 1849.

Em ambas as margens temos:

 

Praça Roosevelt (com o Palácio Gresham e a Academia de Ciências da Hungria);
Praça Adam Clark (na Pedra do Quilômetro Zero e no fim do funicular do Castelo de Buda).

 

Budapeste, Hungria

Dezembro de 2013

Jorge Soares

Castelo das 5 Quinas - Sabugal

Castelo Do Sabugal

Castelo Do Sabugal

Castelo do Sabugal

Castelo do Sabugal

Castelo do Sabugal

 

Estava muito frio saimos para ver se encontravamos pinhas para ajudar a acender a salamandra, não encontramos nem uma... mas demos uma volta ao castelo e aproveitei para tirar umas fotografias... gosto desta iluminação  que dá vida aos muros...

 

Todas as fotografias foram com a máquina na mão... ainda não foi desta que o menino Jesus me deixou o tripé no sapatinho... a ver se este ano me porto melhor.

 

Sabugal

Dezembro de 2012

Jorge Soares

Parque natural do inferno do Gerês

De noite no Gerês

 

Acreditem ou não, a noite era escura como o breu, uma noite de Outono na serra do Gerês, sem lua e nublada. A ideia era fazer uns exercícios de fotografia nocturna, fotografar as estrelas. Com um tecto de nuvens não dava mesmo, pelo que decidimos fotografar as luzinhas que se viam ao longe.

 

Tinha o White Balance regulado para dias nublados, o que por norma acrescenta algo de laranja às fotografias para contrariar a luz azul dos dias nublados. Coloquei o ISO no máximo que dá a minha SONY, 3200, programei um tempo de exposição de 30 segundos e a abertura do diafragma para o máximo,  pousei a máquina em cima do varandim do miradouro onde estávamos e o temporizador para evitar as oscilações que damos quando carregamos no botão de disparo.

 

O Resultado foi baptizado por alguém como Parque natural do inferno do Gerês.. com o ISO tão alto era inevitável que ficasse com grão.. mas não deixa de ser um bom exercício fotográfico,..e um claro exemplo daquilo que hoje em dia se consegue fazer com uma máquina fotográfica.. ainda que para mim isto já não seja bem fotografia.. porque o resultado está longe, muito longe, do que conseguíamos ver com os nossos olhos naquele lugar.

 

Já agora, uma imagem mais normal, com o white balance em auto e com iso 400, está aqui

 

 

Parque Nacional do Gerês, Amares, Braga

Novembro de 2010

Jorge Soares

 

31 de Out de 2010, Câmara: SONY DSLR-A350, ISO: 3200, Exposição: 30.0 seg., Abertura: 5.6, Extensão focal: 70mm, Flash: Não

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem