Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

A todos um bom natal, a todos um bom natal ...

Bom natal

 

Amigo,

 

Inventa o Pai-Natal e dá-lhe um recado que eu já não consigo correr. A maré subiu e o areal desfaz-se com o arrefecimento dos pés. Pede-lhe que me restitua a cozinha. Ele sabe qual é. Grande, quente e escancarada para a fogueira que estalava alegrias. Em caso de dúvida, fala-lhe da fonte que se dava na alegria da água. Todas as manhãs. Quero o aroma do café que aquecia a minha sede. Ele que não se esqueça de me devolver o gosto das filhós que pararam no alguidar de barro cobertas com o branco da urgência. E já agora, diz-lhe que não se retenha no pão. Não, aquele onde cabia a luz e o mel do dia. Por favor, ele que não se atreva a aparecer sem me trazer os rostos que ficaram para trás. A concertina e as mãos. As vozes que cantavam. E o candeeiro que está em cima da cómoda. À entrada. Ele sabe. Que venha, mas com o nevoeiro que doirava os meus sonhos de Natal.

 

Olha, amigo, acha-o depressa que amanhã o tempo já é outro. Nem sei se me consigo lembrar do tanto que me faz falta. Do muito, eu sei. Por vezes, esqueço-me. Só me lembro no dia seguinte e receio confundir as estrelas com a chuva. Chovia naquele dia. Chove agora, também. Quero os passos e os gestos que estão à entrada da cozinha. E os presentes que sobraram. Ele que tenha cuidado. Numa caixa estão uns sapatos de menina. Adormeceram junto à chaminé, na fé da ilusão.

 

Pede-lhe, meu amigo, que me devolva o Natal. E o rio. Ficou tudo arrecadado, basta embrulhar. Papel azul. Com um laço ainda mais azul.

 

Obrigada

 

Bom Natal

 

P.S. – Podes contar-lhe tudo o que te disse. Quero lá saber! Não posso aprovar que ele tenha ficado com os meus presentes. Depois, vem com a história do Natal…

 

O Texto é da Lídia, um enorme beijinho e os meus desejos do melhor natal do mundo para ti.

 

Para todos os amantes da fotografia, os meus desejos de um excelente natal, extensivos a todos os que passam por cá.

 

Jorge Soares

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem