Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Momentos e Olhares

A vida é feita de momentos, alguns são apagados, levados pelas ondas da vida, outros ficam, perduram na nossa memória e fazem de nós o que somos, olhares, vivências, recordações e saudade! -Jorge Soares

Acordo do meu sonho...E não sou nada!...

Flamingo

 

VAIDADE

Sonho que sou a Poetisa eleita, 
Aquela que diz tudo e tudo sabe, 
Que tem a inspiração pura e perfeita, 
Que reúne num verso a imensidade! 

Sonho que um verso meu tem claridade 
Para encher todo o mundo! E que deleita 
Mesmo aqueles que morrem de saudade! 
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita! 

Sonho que sou Alguém cá neste mundo... 
Aquela de saber vasto e profundo, 
Aos pés de quem a Terra anda curvada! 

E quando mais no céu eu vou sonhando, 
E quando mais no alto ando voando, 
Acordo do meu sonho...E não sou nada!...

 

Florbela Espanca

 

Um Flamingo do Zoo de Lisboa

Outubro de 2010

Jorge Soares

... uma Vida que não Quero nem Amo

Enjaulado

 

 

Vivo uma Vida que não Quero nem Amo

 

Súbdito inútil de astros dominantes, 
Passageiros como eu, vivo uma vida 
Que não quero nem amo, 
Minha porque sou ela, 

No ergástulo de ser quem sou, contudo, 
De em mim pensar me livro, olhando no alto 
Os astros que dominam 
Submissos de os ver brilhar. 

Vastidão vã que finge de infinito 
(Como se o infinito se pudesse ver!) — 
Dá-me ela a liberdade? 
Como, se ela a não tem? 

Ricardo Reis, in "Odes"
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

Leopardo no jardim Zoológico de Lisboa

Outubro de 2010

Jorge Soares

 

5 de Out de 2010, Câmara: SONY DSLR-A350,ISO: 100, Exp: 1/400 seg. Abert.: 8.0, Ext. focal: 55mm, Flash: Não

A girafa e os palermas ...

A linguaruda do Zoo de Lisboa

 

 

Sonho de vida

 

Que a chuva seja um refresco
E o rio nunca transborde
Que os animais sejam mansos 
E os mortos do sono acorde.
Que o sol ilumine e não queime,
E o fogo seja só um clarão.
Que o mar não afogue ninguém.
E que as pessoas não se dividam em classes.
Que o amor seja sempre infinito
Que não exista religião 
E que o mundo se chame união.

 

Shana Junger

 

 

Mesmo ao lado havia um letreiro que dizia, "Por favor não dê comida aos animais".. mesmo ao lado das dezenas de pessoas, mães, pais, avós, tios, irmãos... que pegavam nas folhas que o Outono espalhava por ali e as davam às girafas que se esforçavam ao máximo por as agarrar por cima da cerca e do espaço que as separava da multidão. .. e assim se plantam os exemplos de futuro.

 

Girafas e palermas no Jardim Zoológico de Lisboa

Outubro de 2010

Jorge Soares

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Quem cá vem